Atualizado em: 17 outubro 2011

Autores dizem: Van Gogh não cometeu suicídio

Após dez anos de estudos juntos a tradutores e pesquisadores, os autores da biografia de Van Gogh Steven Naifeh e Gregory White, chegaram a conclusão em que o mais provável, é que o pintor não tenha se suicidado, e sim, morto acidentalmente.
Autores dizem Van Gogh não cometeu suidício

Assim como outros grandes artistas, Van Gogh teve muitas obras reconhecidas após sua morte (Foto: Divulgação).

Além de ser uma das figuras mais faladas através da cultura brasileira, o pintor holandês Vincent Van Gogh, foi um dos pintores mais famosos que se possa imaginar, na verdade, além de ser um belo artista, Van Gogh escreveu muitas frases além de pintar é claro.

As análises

Mostrando-se uma pessoa muito profissional, este sim, foi um grande pintor de quadros que já se existiu. De acordo com informações dos autores de uma nova biografia do pintor, eles dizem que ele não cometeu suicídio, ao contrário do que se acreditava.

publicidade:

Segundo as palavras de Steven Naifeh e Gregory White, que escreveram o livro “Van Gogh: The Life” (Van Gogh: A Vida, em tradução livre), eles dizem que o mais provável em relação ao caso, é que o artista tenha morrido depois ser atingido por disparos acidentais feitos por dois jovens que ele conhecia, que carregavam uma “arma com defeito”.

Para muitas pessoas, o caso ainda é mal contado, e mais, os autores da biografia de Van Gogh, dizem que, a conclusão do caso, foi tirada após estudo feitos em dez anos após a sua morte, estudos feitos junto ao o auxílio de mais de 20 tradutores e pesquisadores.

“Van Gogh morreu aos 37 anos, na cidade de Auvers-sur-Oise, na França, em 1890″.

Mesmo com tantas controversas em relação a morte de Von Gogh, pessoas ainda tem a ideia em que ele tenha realmente se suicidado. De acordo com Leo Jansen – o curador do museu, ele disse o seguinte sobre o caso em que “muitas são as questões que permanecem sem resposta”, porém é claro que não se pode descartar a opção do seus suicídio “prematuro”.

A conclusão

Existem algumas frases e pensamentos do pintor, em que nem todos analisaram como os autores de sua biografia, um deles, Steven Naifeh, diz que Van Gogh não foi para ao campo com a intenção de suicidar-se. Na verdade, por mais que ele tenha tido algum tipo de problema na época, não precisaria ter feito isso.

Autores dizem Van Gogh não cometeu suidício

Quadro "O grito", umas das pinturas mais famosas de Van Gogh (Foto: Divulgação).

Em uma crença existente em Auvers, pessoas dizem que “Van Gogh, foi morto acidentalmente por dois rapazes e que, para protegê-los, assumiu a culpa”.

Naifeh disse que o renomado historiador de arte John Rewald chegou a registrar esta versão dos eventos quando visitou Auvers nos anos 30, e que outros detalhes corroboram a teoria.

A confirmações em que o tiro tomado por Vang Gogh, é que, em relação a bala, ela teria penetrado em seu abdômen em um ângulo oblíquo, e não reto, como é comum em suicídios.

Para Naifeh, ele não descarta a opção em que o pintor tenha sido alvo de um  “homicídio acidental”.

O caubói

Quando se fala na palavra “Caubói”, Naifeh descobriu que, havia dois rapazes que iam beber naquele dia com Vincent.

“Um deles estava usando uma roupa de caubói e tinha uma arma quebrada com a qual brincava”. Concluindo, o que se imagina é, pelo fato de serem dois adolescente e não saberem ao certo o que poderia acontecer.

“Um garoto que gosta de brincar de caubói e três pessoas que provavelmente beberam demais”, ou seja, algo que dá forças a tese de que realmente pode ter havido um “homicídio acidental”, afirma Naifeh. Saibam mais sobre estas informações acessando o site Folha.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook