Atualizado em: 23 fevereiro 2011

Apple discute o futuro sem Steve Jobs

Sede da Apple

Faltando um dia para completar 56 anos e a poucas hora da reunião do conselho da Apple, a saúde de Steve Jobs foi um tema de muita preocupação para os executivos da empresa nesta na quarta-feira, dado o impacto que esses dados estão tendo entre os investidores da gigante.

publicidade:

A cúpula da maçã teria em sua ordem do dia para esta reunião de quarta-feira, um pedido de relatórios sobre o estado de saúde de Steve Jobs e uma posição clara sobre o processo de sucessão, sendo este “pedido”, na verdade, uma exigência dos acionistas, conforme relatado pela imprensa especializada.

Tim Cook, diretor de operações da Apple, presidiria esta reunião anual dos acionistas da empresa.

O CEO e co-fundador da empresa que revolucionou o mercado de computadores com produtos como o iPod, iPhone e IPAD está de licença médica desde 17 de janeiro como resultado do tratamento médico que o levou a visitar o Centro Médico de Stanford Cancer Center perto de San Francisco, no início deste ano.

Sua saúde é um tema recorrente desde 2004, quando pediu sua primeira licença médica de vários meses devido a um câncer de pâncreas. Em 2009, mais uma vez teve que se retirar da atividade para resolver o que tinha sido apresentado como desequilíbrios hormonais, embora mais tarde se soube que ele tinha sofrido um transplante de fígado.

Jobs retomou suas atividades em setembro de 2009 depois de não comparecer na reunião de acionistas daquele ano, levando preocupação a vários investidores. A ausência de Jobs no comando voltou a lançar dúvidas sobre o futuro da Apple sem a presença de seu estrategista-chefe.

Recentemente uma revista divulgou fotos onde podíamos ver um suposto Steve Jobs esquelético, além de uma entrevista com um médico que deu a ele apenas 6 semanas de vida.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook