Atualizado em: 14 fevereiro 2011

Twitter nega que será vendido

twitter

Dick Costolo, CEO do Twitter, descreve como “rumores”, as alegadas intenções para comprar a empresa dos EUA pelo Facebook e a Google, observando que sabe “de onde vêm esse tipo de coisa.”

Em conferência de imprensa no Mobile World Congress realizado em Barcelona (nordeste da Espanha), Costolo disse que sua rede em 2011, irá procurar simplificar e uniformizar as várias versões que o site tem a partir do local por onde é acessado.

Segundo informações do “The Wall Street Journal” na semana passada, o Facebook e a Google tem mantido conversações com o Twitter sobre uma possível aquisição da companhia, cujo valor poderia ter sido estimado em 10 bilhões de dólares.

O CEO da companhia observou que a maioria dos usuários do Twitter consulta a rede a partir de diferentes dispositivos e que as páginas do “microblogging” deverão ser simplificadas para que o conteúdo não será repetido cada vez que o usuário acesse sua conta seu computador, a partir de um smartphone ou através de outros dispositivos móveis.

Nesse sentido, Costolo define a meta da empresa em permanecer fiel à inovação e ao reforçar a simplicidade que caracteriza pelas suas mensagem de até 140 caracteres.

“Precisamos criar uma experiência mais simples, com uma aplicação muito mais rápida e mais aberta aos usuários”, disse ele na capital da Espanha.

Costello também elogiou os líderes políticos e empresas que utilizam o Twitter para interagir com os cidadãos e clientes, e mencionou o peso que sua rede teve nos distúrbios do mundo árabe.

Lançado em 2006 por Jack Dorsey, o Twitter chegou a 200 milhões de usuários registrados e tem uma média de 100 milhões de tweets diários.

Você também vai gostar disso!

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook