Atualizado em: 3 fevereiro 2012

Governo dos EUA fecha sites de esportes piratas

O fechamento dos sites ocorre dois dias antes do Super Bowl XLVI, o maior evento esportivo anual dos Estados Unidos.
Super Bowl XLVI

Super Bowl XLVI

O governo norte-americano anunciou o fechamento imediato de 16 sites que estavam envolvidos na transmissão não autorizada de eventos esportivos, tais como jogos de basquete e shows de luta livre.

A justificativa para o congelamento das operações, seria a perda de milhões de dólares gerada por este tipo de site, em detrimento das operadoras de televisão e os administradores das ligas desportivas, que são os detentores dos direitos de transmissão.

publicidade:

O Super Bowl é o evento que apresenta a publicidade mais cara da televisão. Patrocinadores desembolsam pequenas fortunas para exibirem suas propagandas no intervalo dos jogos.

“Estes sites e seus operadores privam as ligas esportivas e canais de lucros legítimos”, disse o fiscal do Governo, Preet Bharara.

Aparência típica dos jogadores de futebol americano

Aparência típica dos jogadores de futebol americano

Fechamento antes da final do campeonato

O fechamento dos sites ocorre dois dias antes do Super Bowl XLVI, o maior evento esportivo anual dos Estados Unidos. Com isso, provavelmente milhares de pessoas não tenham como ver a final do campeonato de futebol americano. Esta não é a primeira vez que o governo faz algo parecido, pois no ano passado também fechou dez sites ilegais antes do Super Bowl.

O principal objetivo da operação desencadeada pelo governo dos Estados Unidos foi um jovem de 28 anos, Yonjo Quiroa, que, administrava 9 dos 16 sites fechados, e teria ganho 13 mil dólares em publicidade nos sites.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook