Atualizado em: 27 junho 2011

Google cria o site Transparency Report

Google quer ser transparente com usuários e assim criou um portal onde você pode ver o número de vezes que um governo tenha solicitado os dados dos usuários.

Google cria o site Transparency ReportO Google criou um serviço no qual os usuários terão acesso a um sistema completo de relatos onde se informará o número de pedidos do governo para ter acesso à dados de usuários. A empresa permitirá ver quantas vezes um órgão governamental solicitou informações de um usuário da Internet, permitindo saber qual aplicativo foi alvo da requisição, além de apresentar estatísticas sobre o percentual de vezes que foram obrigados a fornecerem dados.

A Google terá que comparecer perante os tribunais dos EUA para responder questões sobre a transparência de seu serviço e sobre acusações de monopólio.

publicidade:

A empresa quer ser transparente com seus usuários e assim criou um portal onde você pode ver o número de vezes que um governo tenha solicitado os dados dos usuários.

“A transparência é um valor fundamental para a Google. Como empresa, nós acreditamos que é nossa responsabilidade maximizar a transparência de todo o fluxo de informações relacionadas às nossas ferramentas e serviços. Acreditamos que mais informação significa mais opções, mais liberdade, e em última análise, mais poder para o indivíduo “, explica a página principal do site “Transparency Report”.

O serviço também informa sobre “os pedidos para remover conteúdo”. A multinacional disse que espera que esta iniciativa seja “um passo para uma maior transparência e que ajudará nas discussões em curso sobre o escopo das solicitações de autoridades governamentais.”

No site “Transparency Report” os usuários podem acessar uma lista de países que solicitaram dados de conteúdo ou que requisitaram sua retirada. Ele mostra o número de solicitações feitas sobre conteúdo dos usuários da Google. Ele também apresenta dados sobre a porcentagem de vezes que aceitaram os pedidos e até mesmo um mapa com pontos a partir do qual foram feitas.

Fonte: Transparency Report

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook