Atualizado em: 28 janeiro 2012

Extensão do Chrome identifica empresas que apoiam a lei SOPA

Com a extensão instalada e ativada, ao visitar o site de uma empresa que apoiam a lei, será exibido na parte superior uma barra vermelha com o texto “Internet Blacklist Legislation Supporter!

SOPA

A identidade das empresas que apoiam o controverso projeto da lei antipirataria SOPA não é segredo. Entretanto, uma interessante extensão feita para o navegador Google Chrome identifica tais empresas quando navegamos em seus sites.

publicidade:

A extensão “No SOPA” pode ser baixada gratuitamente na Chrome Web Store ou siga este link para cair na página de download. Com a extensão instalada e ativada, ao visitar o site de uma empresa que apoiam a lei, será exibido na parte superior uma barra vermelha com o texto “Internet Blacklist Legislation Supporter! This company may be a supporter of the dangerous SOPA or PIPA legislation”.

Em uma livre tradução, o texto quer dizer: “Lista negra dos que apoiam a lei” Esta empresa pode apoiar a perigosa lei SOPA ou a PIPA”.

Eu instalei a extensão e realmente funciona. A imagem principal deste artigo é fruto da sua ação. A extensão, entretanto, não é 100 por cento confiável. Ocorre que nem todas as empresas manifestaram publicamente sua posição em relação à Lei SOPA.

A iniciativa do projeto de lei SOPA visa penalizar sites que violem a propriedade intelectual, tornando-os passíveis de punição se permitem a hospedagem de conteúdo ilegal. Empresas como a Wikipedia, Yahoo, Amazon e Google se pronunciaram contra a lei.

SOPA, uma lei perigosa

O problema é que a lei pode agir até mesmo sem mandado judicial. Se a lei for aprovada, Blogspot, WordPress.com, Tumblr, MediaFire, 4Shared, e qualquer outra empresa poderá ser responsabilizada pelo conteúdo dos seus usuários. Uma vez que a empresa receba uma petição, será obrigada a retirar o conteúdo do ar sumariamente, ou ela própria será punida.

Entre os defensores da sopa estão a Motion Picture Association of America (MPAA), o Screen Actors Guild (SAG), NBC Universal, EMI Music, TimeWarner, e a News Corporation de propriedade do magnata Rupert Murdoch.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook