Atualizado em: 28 janeiro 2012

Casa Branca envia recado sobre a Lei SOPA

A Lei SOPA pretende fechar sites estrangeiros que vendem filmes, músicas e outros produtos norte-americanos falsificados.
Presidente norte-americano, Barack Obama

Presidente norte-americano, Barack Obama

A Casa Branca expressou preocupação no sábado sobre proposta de lei antipirataria online, a Lei SOPA, que grandes empresas de tecnologia têm criticado por considerá-la muito muito severa.

Casa Branca envia um recado

Em um comunicado, três assessores do presidente norte-americano, Barack Obama, afirmaram que a Lei SOPA ​​e outros projetos poderiam tornar os negócios na internet mais vulneráveis, além de prejudicar a atividade jurídica e a liberdade de expressão.

publicidade:

“Qualquer esforço para combater a pirataria na Internet deve se proteger contra o risco de censura on-line e a atividade legal não deve inibir a inovação das nossas dinâmicas empresas, grandes e pequenas”, disse a funcionários, incluindo o responsável pela cibersegurança, Howard Schmidt.

A Lei SOPA pretende fechar sites estrangeiros que vendem filmes, músicas e outros produtos norte-americanos falsificados.

Batalha de gigantes

Tumblr, Firefox e Reddit são alguns dos sites e empresas contra a Lei Sopa

Tumblr, Firefox e Reddit são alguns dos sites e empresas contra a Lei Sopa

Esta lei pôs em um lado do ringue, os gigantes da Internet, grupos de consumidores e defensores da liberdade de expressão. Do outro lado, dispostos a brigar, estão as indústrias de copyright, incluindo estúdios de Hollywood e as gravadoras, que têm insistido que a lei seja aprovada

A Google, juntamente com empresas importantes de Internet, como Yahoo!, Facebook, Twitter e eBay, exortam os legisladores a reconsiderar a abordagem da lei. Por outro lado, aqueles que apoiam esta legislação argumentam que as leis atuais dos EUA deixam poucas opções disponíveis para os detentores de direitos autorais, cujos produtos acabam em sites estrangeiros.

Autores da SOPA não desistem

Lamar Smith, republicano do Texas, que preside o Comitê Judicial, disse que este projeto persegue os ladrões da tecnologia dos produtos norte-americanos, que os distribuem ilegalmente.

“O Congresso não pode ficar sem fazer nada, enquanto que algumas das indústrias mais rentáveis ​​e produtivas dos EUA estão sendo atacadas”, disse ele em um comunicado em resposta à Casa Branca. Smith prometeu avançar com o projeto de lei.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook