Atualizado em: 16 março 2011

Baidu acusado de violar direitos autorais

1112_baiduBaidu, o motor de pesquisa da Internet na China (o Google chinês), foi acusado por escritores do país de permitir a violação de direitos autorais, ao oferecer links para obras de forma que pudessem ser acessadas gratuitamente, informou a agência de notícias oficial Xinhua .

Mais de 40 escritores assinaram um manifesto de protesto, distribuído pelo Weib, um serviço semelhante ao Twitter e foi publicado no blog de ​​Shen Haobo, editor conhecido do gigante asiático, em protesto contra situações como a do escritor Fang Zhouzi, que teve quase toda sua obra disponibilizada gratuitamente na biblioteca do Baidu.

publicidade:

Na carta, os autores explicaram que não culpam aqueles que fizeram upload do conteúdo, mas sim a “plataforma maliciosa Baidu“. Além disso, ameaçaram abandonar o ofício de escritor se as violações de ‘copyright’ não cessarem. Acho que é isto mesmo que o governo chinês deseja!

Essas críticas são, além de uma longa lista de queixas contra o motor de busca chinês, que em novembro de 2010 recebeu várias denúncias por publicar de forma gratuita entre seus resultados,  grande parte do catálogo da Shanda Literatura Corporation (SDL), que responde por mais de 80% das publicações editoriais do país.

De acordo com a SDL, as perdas com o acesso a cópias piratas de seus livros no Baidu representam mais de um bilhão de yuans ( cerca de R$ 252 mihões) para o editor, que qualifica a pesquisa como “terreno fértil para o roubo de copyright. “

Além disso, o navegador permite baixar música de graça porque isso é permitido pelas leis chinesas, e também pelas regras do Baidu. Isso, no entanto, não é bem recebido pelos autores. “Há ano atrás, quando o Baidu lançou seu serviço de busca de MP3, qualquer um poderia baixar música de graça. Esta foi uma consequência muito grave, que conduziu diretamente ao colapso da indústria da música chinesa”, diz o manifesto.

O Baidu, entretanto, reconheceu que alguns usuários fazem upload de conteúdo pirata, mas garantiu que este é apenas uma pequena quantidade (em números chineses, isto deve significar bilhões de usuários). Além disso, um porta-voz disse que a empresa leva muito a sério as violações de direitos autorais”, e recordou que os autores podem registrar queixas on-line para que o material seja retirado no prazo de 48 horas.

“Até o momento foram removidas dezenas de milhares de arquivos que violam direitos autorais enviados pelos usuários “, disse Kaiser Kuo, um porta-voz do Baidu em um comunicado.

Recentemente, o Escritório de U. S. Trade Representative (USTR)publicou um relatório no qual considera o Baidu, junto com o The Pirate Bay e uma dúzia de outros sites, como um dos motores mais importantes para a falsificação e pirataria.

Parece que os chineses realmente gostam de pirataria. Será que lá também é moda piratear a mulher dos outros?

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook