Atualizado em: 3 fevereiro 2012

AOL sai do vermelho após vários anos

O presidente e CEO da AOL, Tim Armstrong, disse que a empresa deu "um grande passo adiante" no quarto trimestre, e estava muito satisfeito com a maneira com que terminou o ano.

AOL se recupera do 2011

Você se lembra da AOL, aquela empresa que distribuía CDs com um navegador de internet próprio para acessar a Internet? Isso foi nos tempos áureos da Internet discada, o ano era 1999 e a companhia conhecida como América Online chegava ao Brasil com a promessa de se tornar o maior provedor de Internet do país.

publicidade:

Fracasso no Brasil

Problemas técnicos com os CDs de instalação causou uma má imagem da empresa por parte dos brasileiros. Muitas pessoas chegavam a colecionar os CDs que tinham vários motivos gráficos.

A empresa norte-americana desistiu do Brasil em 2006 quando já não ia bem das pernas há vários anos, até que experimentou uma melhora em 2011 com lucro líquido de 17,16 milhões de dólares, quase insignificante para uma empresa do seu porte, mas que representa uma grande recuperação. Em 2010 a companhia teve prejuízo de 782,5 milhões de dólares.

Recuperação é positiva

Deixando os números chatos de lado, ver uma empresa pioneira da Internet abandonar as muletas é uma coisa boa, afinal, a livre concorrência tem se mostrado positiva para o consumidor em nosso mundo capitalista.

O presidente e CEO da AOL, Tim Armstrong, disse que a empresa deu “um grande passo adiante” no quarto trimestre, e estava muito satisfeito com a maneira com que terminou o ano.

“Nossos resultados do quarto trimestre sublinham a capacidade da AOL em melhorar metodicamente sua oferta para os consumidores e seu desempenho financeiro. Continuamos a investir na AOL e insistiremos em melhorar as nossas operações em 2012″, disse Armstrong.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook