Atualizado em: 14 maio 2012

Cadê: O que aconteceu com este buscador?

Confira a história desse grande buscador brasileiro que fez muito sucesso no país durante a década de 90.
Você Sabia?
Além do Cadê, outro buscador que também fez muito sucesso no Brasil foi o “Altavista”, que oferecia vários recursos inéditos na época, como pesquisa em vários idiomas e busca por imagens, vídeos e áudios.
Cadê (2)

Veja a história completa do "Cadê", que foi comprado pela "Yahoo!" em 2006. (Reprodução)

Algumas pessoas com mais idade que participaram e vivenciaram a época da internet discada, com certeza vão se lembrar de um buscador chamado “Cadê”, que foi fundado em 1995 e foi uma das primeiras grandes empresas que fizeram muito sucesso no universo da web. Apesar da sua grande trajetória, muitas pessoas não sabem o que aconteceu com esse buscador. Para te ajudar a se manter informado, nós separamos algumas informações sobre o “Cadê”.

A trajetória do Cadê

Sobre o início promissor

Segundo as informações divulgadas em diversos veículos de comunicação, o “Cadê”, que foi fundado por Gustavo Viberti e Fabio Oliveira em setembro de 1995, foi a primeira empresa brasileira no “segmento de buscadores”. De acordo com os seus criadores, a ideia é que os próprios usuários entrassem na página do “Cadê” e cadastrassem o seu site. Por conseguir suprir as necessidades dos internautas brasileiros, esse buscador começou a crescer de uma forma que não era esperada pelos seus fundadores. Em 1998, o faturamento do “Cadê” ultrapassou 1 milhão de dólares.

publicidade:

Sobre a venda do Cadê

Em 1998, o Google foi criado e começou a ganhar rapidamente a preferência dos usuários. Dois anos depois, os fundadores do Cadê, que já tinham vendido a empresa para uma multinacional chamada “Starmedia”, deixaram a companhia. Sem tanto espaço no mercado como na época que foi lançado, o “Cadê” é comprado pela “Yahoo! Brasil”, que, após a finalização do negócio, passou a ser o terceiro site mais visitado do Brasil. Em 2006, o “Cadê” mudou para “Yahoo! Cadê”.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook