Atualizado em: 19 abril 2010

Terremotos Brasil 2010

Os japoneses são acostumados a sofrer as conseqüências dos fortes tremores de terra. A qualquer hora do dia, a população nipônica por de ser surpreendida com abalos que podem ser dos mais suaves até os mais devastadores, causando danos sérios e até a morte de muitas pessoas.

publicidade:

Geógrafos afirmam que terremoto ou abalos sísmicos são vibrações que chegam à superfície da terra de modo brusco, causando intensos movimentos nessa superfície, causando movimentos fortes nas placas rochosas e liberação de gases no interior da Tera. Nesse momento, a terra sofre uma ruptura o que faz a liberação desses tremores serem sentidas pelo homem.

Além do Japão, na America também já houve graves problemas causados por terremoto. Por ano, somente nos Estados Unidos, são registrados cerca de 14 mil abalos da terraS A população americana é preparada para passar, ao menos uma vez por ano, por intensos terremotos que vão da magnitude média até a mais elevada.

Os efeitos dos terremotos são vibração do solo, rupturas no chão, deslizamento d eterra, maremotos, mudança no movimento da terra, quedas de construções, devastação de casas, prejuízos financeiros, aumento de doenças, fome e o pior de todos: perdas de muitas vidas humanas.

O Brasil é um país de estabilidade tectônica, logo, poucos abalos sísmicos são registrados. Quando muito ocorre, é um a cada ano, e com magnitude muito baixa. Segundo estudos, as regiões mais propensas a estes pequenos abalos são ao Nordeste e o estado do Acre.

Outros locais também são favoráveis a tremores como algumas cidades do interior de São Paulo, onde já se registrou tremores de 3 pontos de magnitude. A origem desses pequenos terremotos, conforme estudos as IAG/USP são os rompimentos que a Serra Geral sofre.

O maior tremor registrado no país atingiu uma escala elevada e causou danos. Foi em 1955, no estado do Mato Grosso, atingindo magnitude 6,6. Como o tremor ficou focado na Serra do Trombador, os danos não foram grandes na cidade.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook