Atualizado em: 18 maio 2012

Supermercados não podem mais vender remédios

Vejam porque a presidente Dilma Rousseff proibiu a vende de medicamentos em supermercados.
Você Sabia?
No dia 1º de janeiro de 2011 Dilma se tornou a presidente do Brasil, e desde então bem focando seus projetos de melhoria na educação e na saúde.

Remédios são proibidos em supermercados (Foto/Divulgação)

Com o veto da presidente Dilma Rousseff, foi proibida a venda de medicamentos que não necessitam de prescrição medica em supermercados, lojas de conveniência e outros estabelecimentos que não sejam farmácias. Isso realmente visa ainda mais rigidez do comercio de medicamentos no país.

Explicando a proibição

Para justificação a aplicação do veto, foi explicado que há uma dificuldade no controle da comercialização e na automedicação e no seu uso indiscriminado, seja qual for os medicamentos!

publicidade:

A Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias ficou contra esse posicionamento que foi aprovado no senado no dia 25 de abril.

Representante na entidade, falou que tem que fica mais alerta, pois pode acontecer à probabilidade de crescimento de pessoas que se automedicam, colocando a saúde do consumidor ainda mais em risco.

Entenda o Caso

Essa proposta foi feita, pois se tratava de uma desoneração de alguns produtos aos portadores de necessidades especiais e mostrava que essa relação de medicamentos poderia ser elaborada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária sem fornecer qualquer outro tipo de detalhes.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook