Atualizado em: 14 abril 2010


Sistema Numérico Maia

O sistema de contagem era vigesimal

Os maias eram povos da civilização que ajudaram a compor o quadro civilizatório da América pré-colombiana. Eram místicos, cheios de códigos, e certamente essa característica se aplicava em seu sistema numérico.

O sistema de numeração deles é denominado de vigesimal, uma vez que a base padrão para a realização das operações matemáticas seja o número 20.

Como isso foi determinado também é bem místico. Os maias conferiram ao 20 esse valor base por ser a soma de todos os dedos das mãos. Assim como nos egípcios, mas com modelos diferentes.

Os números da contagem maia é representados por símbolos compostos por pontos e barras. Nesse sistema, o zero não entra nessa regra porque sempre será representado pelo desenho de uma concha. Já o doze também tem uma regra específica na contagem maia. Ele é representado se usando dois pontos na horizontal sobre duas barras também horizontais. Por sua vez, o símbolo. (ponto) podia ser usado até quatro vezes.

O símbolo – (traço) podia usado até três vezes.

Números maiores que 19, pelo sistema maia, eram sempre redigidos na vertical seguindo potências de vinte. Traduzindo, o número vinte e três é redigido como um ponto seguido logo abaixo por três pontos horizontais sobre duas barras que representam uma vintena e treze unidades.

A contagem maia também contribuiu com a formação do calendário deles. O sistema de contagem vigesimal. Eles consideravam o fim de cada vinte dias como se fossem vinte anos, que por sua vez, fechava um momento parecido com o fechamento do que representa uma década para nós.

Muitos calendários utilizavam um sistema modificado de contagem onde a terceira casa vigesimal não mostrava múltiplos de 20 × 20, mas sim de 18 × 20, pois assim era possível uma contagem aproximada da duração dos dias e do ano solar mais do que 18 × 20 = 360.


Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook