Serviço Social – Salário

Serviço Social, boa remuneração com satisfação profissional

Ser um assistente social hoje em dia requer muito mais que conhecimento, requer instrumentalidade com as opções fornecidas pelo mercado. A profissão Serviço Social foi regulamentada, no Brasil, em 1957, mas as primeiras escolas de formação profissional surgiram a partir de 1936. É uma profissão de nível superior e, para exercê-la, é necessário que o graduado registre seu diploma no Conselho Regional de Serviço Social (CRESS) do estado onde pretende atuar profissionalmente.

Desde seus primórdios aos dias atuais, a profissão tem se redefinido, considerando sua inserção na realidade social do Brasil, mostrando que seu significado social se expressa pela demanda de atuar nas seqüelas da questão social brasileira, que em outros termos, se revela nas desigualdades sociais e econômicas, objeto da atuação profissional, manifestas na pobreza, violência, fome, desemprego, carências materiais e existenciais, dentre outras.

A atuação do assistente social se faz desenvolvendo ou propondo políticas públicas para acesso dos segmentos de populações aos serviços e benefícios construídos e conquistados socialmente, principalmente, aquelas da área da Seguridade Social.

As instituições que têm contratado o Assistente Social, em geral são prefeituras, associações, entidades assistenciais e de apoio à luta por direitos, sistema judiciário e presidiário, sistema de saúde, empresas, sindicatos, sistema previdenciário, ONG’s, centros comunitários, escolas, fundações, universidades, centros de pesquisa e assessoria. O mercado de trabalho ainda há de se expandir, pois políticas públicas vem sendo desenvolvidas nesse sentido e dando maior destaque as questões sociais

No sentido da remuneração não há uma lei que estipule o piso salarial; a categoria se organiza, em sua maioria, em sindicatos por ramos de atividade, tendo sua remuneração definida pelos contratos coletivos nas diversas áreas de trabalho. Assim, considerando-se as diferenças regionais e a economia, os salários têm variado, praticando-se de R$900,00 a R$5.000,00, a depender da área e da experiência profissional, da natureza técnica/política e teórico/metodológica.

Por isso quando pensar em novas profissões que trabalham com o ser humano, pense no Serviço Social. Uma profissão que trabalha o indivíduo em todos os aspectos.