Atualizado em: 6 abril 2010

Serial Killers Famosos

Serial Killers em destaque, a frieza na hora da morte

publicidade:

Quem nunca ouviu falar de Jack o Estripador, o assassino em série não-identificado que agiu na cidade de Londres na segunda metade de 1888?! As suas vítimas eram preferencialmente mulheres que ganhavam a vida como prostitutas. Teorias sugerem que, para não provocar barulho, as vítimas eram primeiro estranguladas, o que talvez explique a falta de sangue nos locais dos crimes. A remoção de órgãos internos de três vítimas levou oficiais da época a acreditarem que o assassino possuía conhecimentos anatômicos. Os jornais cuja circulação crescia consideravelmente durante aquela época, deram ampla cobertura ao caso, devido à natureza selvagem dos crimes e ao fracasso da polícia em efetuar a captura do criminoso — que tornou-se notório justamente por conseguir escapar impune.

 Esse é apenas um dos vários casos de Serial Killers (assassinos em série) que marcaram a história da humanidade. Com crimes completamente bárbaros, eles assustaram a mídia com a brutalidade de suas ações. Um exemplo recente é de Anthony Sowell, 50 anos, morador de Cleveland, EUA. Em outubro de 2009 a polícia entrou em sua casa o procurando, e encontrou 6 corpos mutilados e em estado de decomposição avançada. Suas vítimas eram mulheres negras e foram estranguladas antes da mutiliação.

 Na América Latina o a assassino em série que mais impressionou foi Pedro Alonso Lopes, o mais mortal serial killer dos arquivos, conhecido como Monstro dos Andes. Ele agiu em 3 países. Nasceu na Colômbia, mãe prostituta que o expulsou de casa aos 8 anos de idade por ele ter acariciado sua irmã mais nova. Para piorar as coisas, foi recolhido por um pedófilo e sodomizado à força. Aos 18 anos, foi espancado na prisão por uma gangue e se vingou matando 3 de seus algozes.

Em 1978, já havia assassinado mais de 100 meninas no Peru. Mudou-se para Colômbia e Equador, onde matava em média de 3 vezes por semana. Ele gostava mais de matar meninas equatorianas, pois segundo ele, eram mais gentis e confiáveis, mais inocentes. A polícia atribuiu o grande número de desaparecimentos de meninas às atividades de escravização e prostituição na área. Acredita-se que 300 assassinatos ainda seja uma baixa estimativa para este serial killer.

 Aliados a esses ainda há outros como Luiz Alfredo Gavarito, colombiano que matou em torno de 140 crianças em 5 anos de matança, Dr. Jack Kevorkian, médico americano está supostamente envolvido em mais de 130 suicídios assistidos desde 1990, mais conhecido como Dr. Morte e Marcel Petiot, médico francês que matava através de um veneno e seu prazer era ver o paciente morrer com a droga fazendo efeito, depois os mutilava e os jogava num poço, estima-se mais de 30 mortes desse jeito.

 Serial Killers são indivíduos que cometem uma série de homicídios com um intervalo entre eles, durante meses ou anos, até que seja preso ou morto. As vítimas têm o mesmo perfil (prostitutas, mochileiros, crianças, idosos) e mesma faixa etária, sexo, raça etc. As vítimas são escolhidas ao acaso dentro deste perfil e mortas sem razão aparente; ela é objeto da fantasia do serial killer.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook