Atualizado em: 24 janeiro 2013

Programas de Combate as Drogas no Brasil

Saiba mais sobre o programa de combate as drogas no Brasil, da presidente Dilma Rousseff, o "Plano de Enfrentamento ao uso do Crack e outras Drogas".
Você Sabia?
Para o Plano de Enfrentamento ao uso do Crack e outras Drogas, o contingente das polícias Federal e Rodoviária Federal deverá ser reforçado com mais 2 mil homens no Brasil.
Consumo de drogas no Brasil (Foto: Reprodução internet)

Consumo de drogas no Brasil (Foto: Reprodução internet)

O problema da dependência das drogas ilícitas está afetando as famílias de toda parte do mundo, até porque não são apenas os jovens que estão se tornando dependentes das drogas, mas também as crianças e até muitos adultos já em idade avançada. No Brasil não poderia ser diferente, o número de dependentes químicos, como são chamados os viciados em drogas, é imenso. E agora ainda temos a droga do momento, o crack, e o grande número de pessoas que estão viciadas nele e não tem forças para largar o vício.

O governo brasileiro sabe que é preciso se tomar medidas enérgicas e rápidas para salvar estes dependentes, pois a possibilidade de óbito é muito grande. Preocupada com a grande incidência de viciados em drogas no país, a presidente Dilma Rousseff lançou o Plano de Enfrentamento ao uso do Crack e outras Drogas. O  Plano de Enfrentamento ao uso do Crack e outras Drogas,  deverá aumentar a oferta de tratamento de saúde para os usuários de drogas, além de combater o tráfico e as organizações criminosas.

publicidade:

Veja também: Consumo de drogas no Brasil

Visando atender aos dependentes químicos, o governo vai lançar a rede de atendimento Conte com a Gente, que tem a meta ambiciosa de auxiliar dependentes e familiares e tentar garantir a reinserção social. O Sistema Único de Saúde (SUS) será uma das ferramentas do tratamento, criando enfermarias especializadas nos hospitais da rede. Até 2014, o Ministério da Saúde promete repassar recursos para que estados e municípios criem 2.462 leitos. O investimento total previsto é de pouco mais de R$ 670 milhões. O valor da diária de internação passará de R$ 57,00  para R$ 200,00.

Fora a estrutura do SUS, o governo promete criar mais de 300 consultórios de rua, para fazer atendimento volante em locais de maior incidência de crack. As equipes serão compostas por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Outra novidade é que os centros especializados para álcool e drogas passarão a funcionar 24 por dia e sete dias por semana.

Visando evitar a entrada de drogas no País, o programa promete ações policiais nas fronteiras e em áreas de grande consumo. O contingente das polícias Federal e Rodoviária Federal deverá ser reforçado com mais 2 mil homens. Para prevenção, o foco das ações do governo será nas escolas e por meio de líderes comunitários.

Saiba mais sobre os programas de combate às Drogas no Brasil, direto pelo site do Governo.

Por Luiz Moreno

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook