Atualizado em: 23 agosto 2010

Pesquisa Eleitoral Presidente 2010

Começou a contagem regressiva para os candidatos à Presidência da República.

Temos nove candidatos para escolher nesta eleição, alguns mais conhecidos e outros nem tanto.

publicidade:

As pesquisas apontam vantagem para a candidata Dilma Rousseff que cresceu seis pontos percentuais na última semana, alcançando 47% das intenções de voto para presidente da República.

O levantamento, feito dia 20 de agosto, aponta ainda queda de três pontos no apoio a José Serra, que fica agora com 30%.

Marina Silva apresenta oscilação negativa de um ponto percentual e obtém 9%.

A taxa de indecisos é de 8% e a dos que pretendem votar em branco ou anular o voto é de 4%

A diferença de Dilma para o ex-governador fica em 17 pontos percentuais.

A petista alcança 54% dos votos válidos, o que garantiria sua vitória já no primeiro turno, caso a eleição fosse agora.

O cálculo dos votos válidos considera apenas as menções a candidatos.

As taxas de indecisos e a dos que votam em branco e nulo não são excluídas, mas sim distribuídas proporcionalmente entre os candidatos, de acordo com os percentuais de intenção de voto obtidos por cada um.

Mas muita coisa ainda acontecerá até outubro quando finalmente conheceremos o eleito a presidência do nosso país.

Abaixo uma ficha rápida de cada candidato:

  1. José Serra foi ministro do Planejamento (1995-1996) e ministro da Saúde (1998-2002) do governo Fernando Henrique Cardoso. Deixou a pasta no início de 2002 para se candidatar ao Planalto pela primeira vez. Chegou ao segundo turno, mas foi derrotado por Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
  1. Marina Silva teve uma infância difícil ao lado de seus dez irmãos, dos quais três morreram ainda bebês. Para ajudar a família, trabalhava com o pai na extração de látex. Ao lado do líder seringueiro Chico Mendes, Marina ingressou no Partido Revolucionário Comunista (PRC). No governo Lula foi ministra do Meio Ambiente.
  1. Levy Fidelix fã declarado de Barack Obama, Levy fundou, em 1986, o Partido Liberal (PL) e disputou a carreira de deputado federal em São Paulo. Três anos depois, migrou para o Partido Trabalhista Renovador (PTR) para se eleger ao mesmo cargo. Entre 1992 e 1994, criou o Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB)
  1. Dilma Rousseff filha de um búlgaro, Pétar Russév, e de uma mineira, de quem herdou o nome, Dilma viu-se ligada à política desde muito cedo, mesmo não sabendo disso. Seu pai, que se naturalizou brasileiro com o nome Pedro Rousseff, foi ligado aos movimentos de transformações na Europa e deixou à filha o espírito libertário. Conhecida como “a mãe do PAC Pacote de Aceleração do Crescimento.
  1. Ivan Pinheiro atual secretário geral do Partido Comunista Brasileiro, Ivan Martins Pinheiro já foi candidato ao cargo de vereador pelo Rio de Janeiro em 2000 e a deputado federal em 2006.
  1. José Maria Eymael começou a trabalhar ainda criança, em Porto Alegre, como auxiliar de tipografia. Com uma bolsa de estudo, entrou no Colégio Rosário, tradicional escola do Rio Grande do Sul, onde cursou até o colegial. Foi também na capital gaúcha que o candidato à presidência pelo PSDC iniciou-se na política, como um dos líderes da Juventude Operária Católica
  1. Plínio de Arruda Sampaio seu nome foi ventilado como possível candidato à presidência pela primeira vez durante o II Congresso do Psol, em 2009, como parte da construção de um programa que o partido espera que enfrente os efeitos da crise econômica, buscando a unidade da esquerda.
  1. Rui Pimenta se formou em jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero e participou do movimento estudantil no fim da década de 70, durante o regime militar. Em 1980, ingressou no curso de letras e foi diretor do Centro Acadêmico de Estudos Literários e Linguísticos (CAELL) da Faculdade de Letras da USP, mas não concluiu a graduação para se dedicar à política.
  1. Zé Maria participou dos movimentos estudantis e trabalhistas do final da década de 70. Começava ali a dedicação pela militância sindical e política, que se tornou marca na vida de Zé Maria.

Não se esqueçam de analisar muito bem cada candidato e não se deixar enganar por ninguém.

Precisamos de um representante íntegro, transparente e que realmente queira governar nosso país por amor!

Portanto votem certo!

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook