Atualizado em: 28 abril 2010

Pano Branco – Micose de praia


Também conhecido como Micose de praia e pitiríase versicolor, o pano branco é bastante comum em climas tropicais. O causador desta micose é o fungo Ptyrosporum ovale. Este fungo existe naturalmente no meio ambiente (inclusive na pele dos seres humanos e animais).

Apesar da existência natural dos fungos na pele e no ambiente, estes só causarão uma micose se houver condições ideais para sua manifestação. Estas condições são: baixa na atividade de defesa celular, umidade e calor (vários outros fungos se reproduzem  muito bem nestas condições).

publicidade:

Esta doença se manifesta com o aparecimento de manchas brancas na pele. Quando a pessoa que tem a micose se expõe ao sol, a região contaminada não se bronzeia evidenciando manchas claras, pois a pele ao redor fica bronzeada e a pessoa acha que pegou a doença na praia ou piscina (lugar onde ficou mais exposta ao sol). Em alguns casos, as manchas podem ser castanhas ou avermelhadas, sendo as vezes confundidas pelos leigos com a hanseníase (doença causada por uma bactéria denominada Bacilo de Hansen).

Esta doença não tem nada a ver com a hanseníase, pois as manchas são sensíveis. Na hanseníase o indivíduo perde a sensibilidade na região da mancha. Para diferenciá-las, peça que alguém faça um toque com um objeto pontiagudo na região sem que você esteja olhando.

Existem alguns procedimentos que devem ser adotados para evitar o aparecimento da doença. São eles:  evitar andar descalçado em pisos úmidos ou públicos;   Não compartilhar toalhas, chinelos e escovas; evitar equipamentos profissionais de uso comum (bota, luva, alicate, tesoura, lixas etc.), secar bem as regiões úmidas após o banho ou após o esporte;  não usar calçados fechados por muito tempo, usar roupas bem largas e de algodão.

Evitar o uso de roupas que sejam apertadas ou confeccionadas com material sintético (lycra, nylon).

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook