Organograma Funcional – O que é ?

Organograma é um gráfico que representa a estrutura formal de uma organização.

Quem criou os primeiros organogramas foi o norte-americano Daniel C. McCallum, administrador de ferrovias, no ano de 1856.

Os órgãos ou departamentos são unidades administrativas com funções bem definidas.

Exemplos de órgãos:

  • Tesouraria
  • Departamento de Compras
  • Portaria
  • Biblioteca
  • Setor de Produção
  • Gerência Administrativa
  • Diretoria Técnica
  • Secretaria

Os órgãos possuem um responsável, cujo cargo pode ser chefe, supervisor, gerente, coordenador, diretor, secretário, governador, presidente, etc.

Normalmente tem colaboradores (funcionários) e espaço físico definido.

Num organograma, os órgãos são dispostos em níveis que representam a hierarquia existente entre eles.

Como pode ser percebida, a própria criação do organograma exige um estudo da organização e a definição do que se pretende representar.

Existem vários tipos de Organogramas como:

Vertical

Não clássicos

Em barras

Em setores

Radial

Lambda

Bandeira

Linear de Responsabilidade

Informativo

Funcional

Organograma funcional é parecido com o organograma vertical, mas ele representa não as relações hierárquicas, e sim as relações funcionais da organização

Um organograma funcional, sempre que falar em funcional tem a ver com função, que tem a ver com empresa se quer mostrar a estrutura da empresa;

Ele começa de cima para baixo: o cargo mais importante da empresa deve ser destacado no primeiro item (um quadradinho com o nome da pessoa e o cargo) tipo, presidente; vai descendo até chegar ao “chão de fábrica”, ou seja, a massa operária do quadro da empresa.

Nem sempre se precisa identificar por nomes, basta os cargos e, talvez as quantidades de pessoas em cada função.

Abaixo deixamos um exemplo bem fácil para ilustrar nosso artigo.

Esperamos tê-los ajudado!