Atualizado em: 3 fevereiro 2011

NASA descobre planetas que podem suportar a vida

pia13833-640

A Nasa acredita que descobriu os primeiros exoplanetas do tamanho da Terra, e cinco deles estão na “Goldilocks zone” (Zona dos Cachinhos Dourados, seja lá o que isso queira dizer), onde as condições são consideradas favoráveis para a vida.

publicidade:

A missão Kepler também encontrou seis planetas orbitando uma estrela semelhante ao Sol, Kepler-11 – o maior grupo de planetas orbitando uma única estrela já descoberto fora do nosso sistema solar.

“Saímos de zero para 68 candidatos a planetas do tamanho da Terra e de zero a 54 candidatos na zona habitável. Uma região onde pode existir água líquida na superfície de um planeta. Alguns candidatos até poderiam ter luas com água líquida”, disse o principal investigador científico da missão, William Borucki. “Cinco dos candidatos planetários são comparáveis ao tamanho da Terra e orbitam na zona habitável de suas estrelas-mãe.”

Estes exoplanetas são apenas alguns de um grande número de candidatos a planeta recém-identificados, e todos ainda precisam de confirmação. Mas aumentar o número de candidatos a planeta encontrado por pelo telescópio Kepler para 1235 é algo extraordinário. Destes, 68 são aproximadamente do tamanho da Terra, 288 são maiores que a terra, 662 são do tamanho de Netuno, 165 são do tamanho de Júpiter e 19 são maiores do que Júpiter. Todos eles foram encontrados em uma pequena área que do espaço.

“O fato de termos encontrado tantos candidatos a planeta numa pequena fração do céu sugere que há inúmeros planetas que orbitam estrelas semelhantes ao Sol, em nossa galáxia”, disse Borucki. “Saímos de zero a 68 candidatos a planeta do tamanho da Terra e de zero a 54 candidatos na zona habitável, alguns dos quais podem ter luas com água líquida.”

Kepler-11, a cerca de 2.000 anos-luz da Terra, é o sistema mais compacto de planeta já descoberto. Todos os seis planetas confirmados têm órbitas menores que Vênus, e cinco têm órbitas menores do que Mercúrio.

“Em uma geração, saímos da condição que planetas extraterrestres eram um dos pilares da ficção científica, até o presente, em que o telescópio Kepler ajudou a ficção científica se transformar em realidade”, disse o administrador da Nasa, Charles Bolden. “Estas descobertas ressaltam a importância das missões científicas da Nasa, visto que ajudam a aumentar a compreensão do nosso lugar no cosmos”.

Fonte: Nasa
Imagem: Concepção artística do sistema planetário Kepler-11

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook