Lixo Orgânico – O que é?

Seria tão mais fácil para o planeta se só tivéssemos o lixo orgânico que é tão facilmente decomposto.

A milhões de anos atrás o único lixo produzido pelo homem era o lixo orgânico, ou seja, lixo orgânico são os resíduos de origem vegetal ou animal que não são recicláveis, que são decompostos com facilidade pelos microrganismos do solo e que podem ser tratados por processos de decomposição como a compostagem.

É considerado lixo orgânico folhas de verduras, cascas de frutas e legumes, borra de café, cascas de ovos, restos de comida, migalhas de pão, guardanapos de papel usados, papel higiênico usado, dejetos que o cachorro deixa no jardim, pêlos e penas, folhas caídas de árvores do quintal e aparas de grama.

Segundo os químicos especialistas nisso os papéis e plásticos que também são lixos orgânicos, não devem ser colocados com os outros, pois são recicláveis e podem ser transformados em novas embalagens de papel e plástico.

Já os outros lixos orgânicos não podem ser convertidos em seus materiais originais.

O lixo orgânico tem valor econômico já que pelo processo de compostagem ele pode ser

transformado em adubo orgânico.

Em aterros sanitários, a decomposição do lixo orgânico gera gás metano que pode ser canalizado e usado como fonte de energia.

Existe, portanto muitas formas de melhorarmos a situação dos lixões em nosso país com conscientização da população e através de estímulos que fariam com que todos nós aprendêssemos a separar o lixo para que ele fosse coletado e transformado.

Falamos acima de compostagem que vem a ser uma decomposição por microrganismos acelerada artificialmente que transforma o lixo orgânico rapidamente em adubo, muito mais barato, eficaz e natural.

Quem sabe chegamos a isso, vamos torcer!

Fonte

Consciência ambiental