Atualizado em: 20 novembro 2010

Energia Nuclear no Brasil

Foi em 1969 que foi decidido a implementação de uma usina termonuclear no Brasil. Estávamos vivendo dentro de um regime de governo militar e o acesso ao conhecimento tecnológico no campo nuclear permitiria desenvolver não só submarinos nucleares, mas armas atômicas.

publicidade:

Cinco anos depois, em junho de 1974, a construção da Usina Nuclear de Angra 1 estavam em pleno andamento quando o Governo Federal decidiu ampliar o projeto, autorizando Furnas a construir a segunda usina.

As Usinas Angra 1 e 2 já existem, e ainda há possibilidade de expansão com a Angra 3, já que praticamente toda a infraestrutura para montá-la existe, como pessoal treinado e qualificado para as áreas de engenharia, construção e operação, bem como toda a infraestrutura de canteiro e sistemas auxiliares externos.

Hoje, cerca de 3 mil instalações estão em funcionamento, utilizando material ou fontes radioativas para inúmeras aplicações na indústria, saúde e pesquisa.

De acordo com o site biodieselbr.com, na área de geração de energia, o Brasil é um dos poucos países do mundo a dominar todo o processo de fabricação de combustível para usinas nucleares. O processo de enriquecimento isotópico do urânio por ultracentrifugação, peça estratégica dentro do chamado ciclo do combustível nuclear, é totalmente de domínio brasileiro.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook