Atualizado em: 26 outubro 2010

Dissídio 2010 – Comério de SP


Trabalhadores garantam seus direitos!

O seu trabalho, seja em qualquer área de atuação, pode lhe e deve lhe render garantias que são essenciais para o reconhecimento e contribuição no desenvolvimento do Brasil. É o trabalhador quem, por todos os dias, gera as riquezas deste país e para eles vale a lei e uma série de benefícios como é o exemplo do dissídio.

publicidade:

Para este ano de 2010, consta no artigo 7º da Carta Magna que se faz direito do trabalhador, tanto do setor primário quanto secundário e terciário, ter o reconhecimento e as garantias de tudo que foi acordado por movimentos coletivos de trabalhadores.

No que se refere ao Dissídio coletivo, este benefício chega ao trabalhador quando não vai a frente a formação de interesses coletivos negociados que foram estabelecidos pelos interessados neste acordo, ou mediante intermediação administrativa do órgão competente do Ministério do Trabalho.

É o sindicato intermadiado pela Justiça do Trabalho quem decide os rumos do dissídio.

Quando for instituído o dissídio Coletivo, deve acontecer a realização de uma audiência em que haja uma reunião para que o magistrado mostre proposta às partes envolvidas.

O valor de tudo que ficou estabelecido advém das entidades sindicais, ou também quando não existir uma entidade sindical representativa assim como também não houver interesses em conflito.

Para os comerciários de São Pualo neste ano de 2010 ainda não foi informado mais detalhes sobre o Dissídio deste ano. Melhor entrar no site da categoria para se manter melhor informado.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook