Atualizado em: 14 março 2018

Como engajar com seu público na internet

Utilizar as ferramentas certas de engajamento é um dos modos de ganhar dinheiro online!!!

Em uma época onde a informação se renova a cada segundo e os consumidores participam cada vez mais do conteúdo das empresas, vender não é mais uma questão apenas de lançar uma única grande mensagem. O que impulsiona o sucesso e abre o caminho para aprender como ganhar dinheiro online é em grande parte o relacionamento a longo prazo com seu público.

Como engajar com seu público na internet

Com a proliferação das novas mídias, existe uma lista de opções para qualquer empresa – grande ou pequena – investir no diálogo com sua plateia online. Sites, blogs, aplicativos, redes sociais, chatbots – cada uma destas opções oferece caminhos diferentes para o mesmo objetivo final. Saber quais delas escolher é uma questão de conhecer o seu público e seu serviço.

Antes de planejar iniciativas de engajamento, é importante compreender o que isso quer dizer. O engajamento é uma combinação de fatores: comportamento mais percepção. Tecnicamente, qualquer interação entre cliente e marca é uma forma de engajamento. Até mesmo uma compra rotineira de um produto de supermercado conta.

A explosão recente do conceito se dá à importância crescente do fator de percepção. Com a internet, a sua marca tem muito mais oportunidades e canais para transformar a visão do seu público-alvo. Aliar a interação direta com o ganho em imagem, e manter isso como uma relação duradoura, é o grande objetivo de engajar.

Das opções de estratégias de engajamento, algumas focam na experiência de compra e nos momentos mais próximos dela. São aquelas como o seu site ou aplicativo comercial, caso você tenha um e-commerce. Outras têm a ver com suporte, quando você vende algo que precisa desse complemento. E outras, talvez as de maior alcance, são aquelas de promoção e branding, como as redes sociais. Aqui nós vamos explorar as principais opções a você como ganhar dinheiro online.

1 – Site

Para muitas marcas, esse será o canal principal. Ter um site bem estruturado é uma forma de juntar em um lugar só todas as informações relevantes sobre o que você oferece. Notícias, atualizações, promoções, produtos, serviços, portfólio, um campo para dúvidas e reclamações – o seu site pode ser um hub para o total desse conteúdo.

Além do mais, uma função de cadastro de clientes e leitores pode ser uma boa ideia. Com ela, você constrói uma base de dados de pessoas interessadas e pode usá-la para iniciativas futuras de engajamento, como newsletters e convites. E é claro – se você vende algum produto, sempre vale o investimento em uma estrutura de e-commerce. O faturamento por vendas na internet está projetado em R$ 50 bilhões até o fim de 2017, segundo informações do estudo Webshoppers. É bom ficar por dentro.

E na hora de construir um site, nunca se esqueça de escolher um serviço de hospedagem de sites. Pense no projeto que você tem ou quer montar. Uma estrutura simples serve ou tudo que você quer colocar lá exige mais espaço e velocidade? Avalie as opções de hospedagem barata e escolha a que melhor atende suas necessidades.

2 – Blog

O blog tem duas grandes vantagens. Em primeiro lugar, se você ficar atento ao que interessa ao seu público e souber escrever sobre isso, é possível conquistar leitores fiéis que retornam sempre buscando atualizações. Isso é excelente para fidelizar a sua base de clientes, e de se estabelecer como referência na internet sobre o assunto da sua escolha.

Em segundo lugar, é uma plataforma ótima para você empregar tudo que sabe sobre SEO (Se não sabe nada, talvez agora seja a hora de aprender). SEO nada mais é do que uma técnica de tornar o seu site mais evidente em mecanismos de busca através do uso inteligente de palavras-chave no texto. Quando sites confiáveis usam links do seu conteúdo, isso também contribui para o seu ranqueamento, e consequentemente para a sua visibilidade. A melhor maneira de chamar atenção de páginas respeitáveis é tornar o seu site atraente. O segredo? Conteúdo relevante e que chame a atenção. Separe um tempo para rentabilizar seu blog e esse pode ser um jeito muito eficiente se aprender como ganhar dinheiro online.

Na hora de pensar em SEO, lembre-se que o Google prioriza sites que tenham seu domínio próprio. Esse recurso também dá mais credibilidade à sua página, além de permitir que você crie um endereço curto e fácil de lembrar, com a cara da sua marca.

Este artigo foi produzido pela Hostinger, referência no mercado de hospedagem de sites, pertencente ao grupo Hostinger Global.  No Brasil, a empresa atua com as marcas Hostinger e WebLink no mercado de hospedagem de sites barata, registro de domínio e VPS.

engajando publico na internet

3 – Redes sociais

Já se pensou que o que importava mesmo para uma página corporativa nas redes sociais era o número de seguidores e nada mais. É claro que essa sempre será uma métrica central. Porém, hoje em dia sabemos que a quantidade de seguidores perde importância se o que você posta passa batido. E tem outra: mais seguidores também significa mais responsabilidade com a sua presença digital. É como ter uma lupa sobre as suas atividades; você deve tomar cuidado para que só coisas positivas ganhem destaque.

A tendência do marketing digital é se incorporar ao consumo diário de conteúdo do público; isso é bem diferente das estratégias mais intrusivas da publicidade tradicional. Para manter um perfil interessante e que dê retorno, nada substitui o social listening, ou a escuta social. (Essa dica vale para o blog também, se você decidir fazer um.)

Se você quer leitores engajados, a sua mensagem deve focar no conteúdo mais relevante para eles. O melhor jeito de se guiar nesse esforço é se dedicar a ouvir com atenção o que eles dizem, inclusive quando não estão falando com você. Afinal, 65% das pessoas dizem que o que os leva a seguir uma marca é conteúdo relevante. Este número é grande demais para ser ignorado.

A verdade é simples: a maioria das pessoas não pega o celular ou abre o notebook pensando no quanto quer falar com esta ou aquela marca. Elas estão mais interessadas em conversar com colegas, amigos e familiares; em acompanhar notícias; em se divertir com vídeos, fotos e música; em trabalhar, e assim por diante.

Mesmo naqueles momentos em que estão à busca de um serviço ou produto específico, a chance delas lembrarem do seu é maior se você já causou algum impacto em outra ocasião. E para isso, o caminho até o coração do seu cliente é através do seu conteúdo.

Nas redes sociais também é possível falar diretamente com seu público. No Twitter, por exemplo, identificar hashtags populares que tenham a ver com sua marca e começar a utilizá-las é um modo de entrar de forma orgânica em discussões com muitas pessoas. E quando nenhuma hashtag dessas existe? Fácil: crie uma.

Mas cuidado. Na hora de responder seus clientes e leitores, algumas empresas optam por respostas automáticas. Essas têm seus benefícios – praticidade é um – mas vêm com sérios riscos. Quando um usuário tenta interagir com uma marca e recebe uma resposta que obviamente veio de um acervo pronto, isso danifica a relação.

E a pior das hipóteses é você receber uma crítica e mandar para o autor um comentário automático que sequer reconhece o conteúdo da mensagem original. Aí, o desastre está feito. Sempre que puder, garanta que existe um ser humano de verdade encarregado das interações de social media.

Para finalizar, lembre-se que promoções estão entre as coisas que os internautas mais buscam ao seguir o perfil de uma marca. Seja criativo – crie dinâmicas onde os participantes tenham que interagir com você de alguma forma. Peça para criarem uma frase, responderem uma pergunta, enviarem uma foto ou vídeo – qualquer coisa que os coloque em contato direto com você. E preste atenção nos horários. Para sua promoção bombar, ela precisa ir ao ar nas horas de tráfego mais alto.

4 – Aplicativos

Até o fim do ano, o Brasil terá tantos smartphones quanto pessoas. E o brasileiro passa, em média, mais de três horas por dia usando seu aparelho. Só isso já é motivo suficiente para você pensar duas vezes antes de ignorar os aplicativos como ferramenta para o seu empreendimento.

Os aplicativos têm diversas vantagens. Para começo de conversa, é como ter um pequeno anúncio no ar 24 horas por dia, em potencialmente milhares de telefones. Quantas vezes no seu dia você passa o dedo na tela do celular procurando uma ou outra coisa? O seu cliente é igual. Se ele tem o seu app instalado, a chance do mesmo ser visto – mesmo que brevemente – nesses momentos é grande. Pode não parecer muita coisa, mas o efeito se acumula. Isso contribui para você ser lembrado.

Com um app, você também tem benefícios semelhantes aos do site – com o bônus da portabilidade. Muitas pessoas ainda acreditam que, para entrar no mercado mobile, basta adaptar o site institucional para uma tela menor. Isso é um engano. Um app proprietário permite muito mais customização e muito mais criatividade, além das notificações push. Sabe aquelas janelinhas que de vez em quando aparecem na tela do seu smartphone, ótimas para ficar sabendo de promoções, novidades e para acompanhar pedidos e mensagens? A sua marca também pode tê-las. Isso abre um canal direto de comunicação entre você e cada um de seus clientes.

Além de oferecer facilidades importantes para o seu cliente, pense na experiência de usuário dele. Desenvolver uma interface prática e intuitiva para usar não só agrada seu usuário como o incentiva a compartilhar a novidade com outros. Lembre-se que uma das vantagens do smartphone é que ele permite o compartilhamento rápido de dicas e informações. Você quer que o seu aplicativo se beneficie disso.

Investir nisso não é mais a prerrogativa de grandes empresas; até um bar ou uma floricultura podem ter seus próprios aplicativos. Mas é importante ficar de olho nos custos; nunca se esqueça de ajustar suas expectativas ao orçamento disponível. A diferença você compensa com criatividade.

engajar publico na net

5 – Suporte e chatbots

Saber responder dúvidas de consumidores e resolver problemas com rapidez é essencial para um negócio. Com a internet acelerando ainda mais a demanda por informações, isso é mais real do que nunca. Por isso, um canal de suporte online permite a você estabelecer relações de confiança e fidelidade com a sua base – desde que você saiba se conduzir. O truque é medir a dose de simpatia com a exigência do cliente por resultados imediatos.

Responder demandas de suporte também torna possível que você aprenda mais sobre os desejos do seu público quanto ao seu serviço ou produto. Guarde essas informações com cuidado e aprenda a utilizá-las para ajustar os seus pontos fracos.

Os chatbots podem ser uma alternativa atraente a um serviço tradicional de suporte. Chatbots são programas que interagem com usuários através de uma interface de bate-papo, reagindo a mensagens com respostas automáticas. Isso permite atendimento 24 horas, além de maior rapidez nas interações. Por serem de uso simples, podem ser incorporados a sites, blogs e aplicativos com a mesma facilidade. Sua ligação a estruturas de inteligência artificial também significa que aprendem progressivamente a interagir melhor com usuários.

Conclusão

Os canais de engajamento na internet são múltiplos, e você deve sempre apostar em mais de um. Vale ter em mente também que nenhum canal é isolado. O seu site pode estar ligado às suas redes sociais, as suas redes sociais podem levar ao blog, o aplicativo pode ter uma seção de links para todas as suas páginas na web e assim por diante.

E certos tipos de conteúdo cabem muito bem em mais de um lugar. Tutoriais são ótimos para criar engajamento, e podem ficar disponíveis tanto no seu site quanto no seu aplicativo. O importante é saber que relacionamento com o cliente é tudo, e compreender quais estratégias combinam mais com seu perfil.

Este artigo foi produzido pela Hostinger, que pertence ao grupo Hostinger Global e atua no mercado de hospedagem de sites com serviços de hospedagem barata, VPS e registro de domínio. No Brasil o grupo está presente com as marcas Hostinger e WebLink.

 

Você também vai gostar disso!

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook