Atualizado em: 31 janeiro 2013

Como criar um partido político

Apenas dois novos partidos conseguiram entrar em cena na política brasileira em 2013. Entre motivação e ideal, ainda há sérias dificuldades para a criação de um partido político no Brasil.
Você Sabia?
Que um partido político é um grupo organizado de pessoas que formam uma legalmente constituídos entidade, com base em formas voluntárias de participação.
como criar partido-01

É importante saber que é necessário dinheiro para criar um partido político

A regra básica para a criação de um partido político no Brasil até parece bem simples: recolher assinatura de eleitores e dar entrada no cartório para aprovação. O problema é que nem sempre(ou quase nunca) é simples assim. Muitas assinaturas são recusadas nesse caminho, e muitos cartórios não possuem mão-de-obra suficiente para a conferência de tanta assinatura. O resultado é uma caça ao tesouro e uma busca constante por aprovações, que nem sempre chegam á tempo.

Os fundadores devem realizar um registro inicial e não devem ser menos que 101, e devem possuir domicílio eleitoral em pelo menos um terço dos estados brasileiros. Esse é o requerimento mínimo para a conclusão da primeira fase. Depois, o próximo passo é o apoio dos eleitores, o que constitui a fase mais complicada de todo o processo. O recém criado PEN (Partido Ecológico Nacional), ofereceu o depoimento da dificuldade de sua criação: “A gente perdeu cerca de 50% das assinaturas que recolheu.”

publicidade:

Requisitos

Os requisitos mínimos incluem ½ (meio por cento) dos votos dados na última eleição geral a Câmara dos Deputados, não computados brancos e nulos,  distribuídos por 1/3 (um terço) ou mais, dos estados. Isso equivale a 9 estados. Assim o número total seria de aproximadamente 220.000 à 450.00 assinaturas, mas a realidade é um pouco diferente.

Para comprovar 500 mil e conseguir seu registro, o PPL precisou recolher 1,3 milhão de assinaturas distribuídas pelos 26 estado e distrito federal. A realidade é que só atestando a dificuldade prática dos partidos recém-criados é que percebemos o quanto é difícil e burocrático todo esse processo.

Novos Partidos para 2013

Além de fazer parte do sonho e ideal de um país melhor, os partidos dão novas opções aos eleitores e colocam mais discussão em toda a cena política brasileira, não só na oposição, mas no apoio ao governo e em coligações que criam toda uma frente de novas ideias para o futuro do país. Porém, com toda essa dificuldade vemos pouquíssimos novos partidos em cena, e poucas opções reais para que a democracia se expanda e cresça cada vez mais no cerne político brasileiro.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook