Atualizado em: 14 março 2011

Código de Ética OAB

Código de Ética OAB

A Ordem dos Advogados do Brasil instituiu o Código de Ética para que todos os advogados tomassem consciência com princípios impostergáveis e representasse o imperativo de suas condutas como; ser fiel à verdade para poder servir à Justiça como um de seus elementos essenciais; lutar sem receio pelo primado da Justiça; proceder com lealdade e boa-fé em suas relações profissionais e em todos os atos do seu ofício; empenhar-se na defesa das causas confiadas ao seu patrocínio, dando ao constituinte o amparo do Direito, proceder com lealdade e boa-fé em suas relações profissionais e em todos os atos do seu ofício; defendendo com o mesmo denodo humildes e poderosos; comportar-se, nesse mister, com independência e altivez, aprimorar-se no culto dos princípios éticos e no domínio da ciência jurídica, de modo a tornar-se merecedor da confiança do cliente e da sociedade com um todo, pelos atributos intelectuais e pela probidade pessoal; agir, em suma, com a dignidade das pessoas de bem e a correção dos profissionais que honram e engrandecem a sua classe, exercer a advocacia com o indispensável senso profissional, mas também com desprendimento, jamais permitindo que o anseio de ganho material sobreleve à finalidade social do seu trabalho.

publicidade:

É com base nesses postulados que o artigo 33 e 54, V, da Lei 8906 de 04 de julho de 1994 aprovou e editou este Código de Ética para os advogados serem fiéis na observância de sua profissão.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook