Atualizado em: 10 fevereiro 2012

Cigarro com "sabor" continua proibido no Brasil

Anvisa determina que está proibido a fabricação e comercialização dos cigarros com "sabor" de menta, canela e cravo, assim como nenhum outro aditivo que possa dar gosto ao fumo, agora somente o acréscimo de açúcar será permitido, pelo menos por hora
Você Sabia?
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o número de fumantes maiores de 18 anos caiu consideravelmente em 20 anos. Antes essa porcentagem estava na casa dos 33%, agora ela já se encontra em 18%, ou seja, houve uma queda de 45%. Isso é bom!
Cigarro

Para por aqui a fabricação e comercialização de cigarro com "sabor" (Foto: Divulgação)

É o fim da comercialização dos cigarros com “sabor”.  A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou uma nova resolução que proíbe a adição de qualquer outro produto ao tabaco, serão extinguidos, por exemplo, a menta, o cravo e a canela que muitos fabricantes acrescentam ao cigarro e dão “sabor” assim que acesos, somente o açúcar poderá ser mantido por pelo menos mais um ano.

Isso porque depois desse período uma nova discussão será levantada para que se chegue a uma conclusão: proibir ou não a adição de açúcar no tabaco, até lá ele será perfeitamente permitido.

publicidade:

O texto escrito foi enviado no dia 6 de fevereiro aos diretores da Anvisa, que poderão fazer uma análise minuciosa do assunto e verificar se não há nenhuma observação a fazer. Nesse caso, quem fabrica e comercializa cigarro com “sabor”, tem um prazo para atender as normas e terão de parar na data prevista no documento.

O diretor da Anvisa, José Agenor Álvares concedeu uma entrevista e disse que pretende falar sobre esse assunto na reunião que está marcada para o próximo dia 14, já que existe interesse de muitas pessoas com relação ao tema e é preciso informar para que haja transparência.

A medida na realidade quer ajudar a prevenir o consumo geral de cigarro, visto que os adolescentes começam a fumar porque gostam do “sabor” e posteriormente passam a consumir o tradicional, já que o vício foi alimentado durante um bom tempo.

O Brasil é um país em que habita uma população imensa de fumantes. Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mais de 30 milhões de brasileiros são fumantes e o que mais os afeta depois de determinado tempo é o câncer, que destrói vidas e prejudica famílias.

Dobra o número de marcas de cigarros com “sabor”

De acordo com dados da própria Anvisa, entre os anos de 2007 e 2010, 19 marcas com “sabor” surgiram no mercado e se uniram às 21 já existentes, isso define que 22% de cigarros com “sabor”, estão disponíveis no mercado.

O Instituo Nacional de Câncer (Inca), aponta que 45% dos fumantes entre as idades de 13 a 15 anos consomem esse tipo de produto.

Especialistas afirmam que o sabor doce estimula o consumo, porém não diminui os efeitos nocivos da droga, só não se sabe ao certo o quanto esses aditivos influenciam nas consequências que o fumo traz.

O cigarro da marca Malboro, por exemplo, já tem cinco versões de cigarros com “sabor” e a Hollywood, que até 2009 não possuía nenhum, no momento já soma também cinco.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook