Atualizado em: 27 abril 2011

School Shooter, o jogo dos massacres escolares

O polêmico jogo para PCs, revive os massacres escolares ocorridos nos Estados Unidos, onde o jogador pode matar colegas, professores e até se suicidar.

School-Shooter-North-American-Tour-2012Apenas 20 dias após o massacre na escola em Realengo, no Rio de Janeiro, o videogame “School Shooter: North American Tour 2012″ continua causando polêmica em todo o mundo. Conforme sugere o seu nome, que se traduz como “Atirador das escolas”, o jogo é baseado no tema de assédio moral e massacres escolares.

“Aqui você joga como um estudante descontente, cansado de uma coisa ou outra. Depois de pesquisar vários mártires de escolas onde houve um tiroteio, você decide se tornar o melhor atirador da faculdade”, diz o texto do jogo.

publicidade:

Segundo o desenvolvedor, o jogo vem com seis mapas semelhantes aos estabelecimentos onde ocorreram os massacres, como o de Columbine ou Virginia Tech, onde os alunos podem matar “bons e maus” e também os professores. Além disso, as mesmas armas usadas pelos assassinos estão disponíveis nesses casos.

Mas se até agora parece ser um jogo horrível, há ainda uma opção mais tenebrosa:  ao final de cada nível, o jogador tem a opção de suicídio.

A polêmica levou vários representantes escolares a clamarem para que o site onde do jogo fosse tirado do ar

Sob pressão, o site moddb.com onde você pode baixar o jogo, disse que “as pessoas deveriam ter o direito de ser criativas e compartilharem com a comunidade, mas para devido a “confusão e ódio “que gerou os tiroteios, decidiu removê-lo. No entanto, em outros lugares ainda é possível baixar o jogo.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook