Atualizado em: 29 setembro 2011

Gisele Bündchen na campanha proibida da Hope

O motivo da Secretaria tomar a decisão de suspender a propaganda foi principalmente pelas denuncias constantes, que estavam recebendo. Na última terça-feira, por exemplo, foram seis denúncias e, nesta quarta, mais duas.

A nova propaganda da Hope, no qual, Gisele Bündchen ensina as mulheres a lidarem com os maridos em situações difíceis, como dizer que o cartão de crédito estourou, pode ser suspensa pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), que é ligada ao governo federal. O pedido de suspensão aconteceu nessa terça-feira, 29 de setembro.

De acordo com o jornal O Globo, o órgão enviou dois ofícios, um ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) e outro ao diretor na Hope Lingerie, Sylvio Korytowski, manifestando repúdio à campanha e pedindo a retirada da peça publicitária do ar. A secretária Iriny Lopes pediu a suspensão da campanha por considerar as peças “preconceituosas e discriminatórias”.

publicidade:

Para quem não viu a propaganda deve estar muito curioso para saber como e sobre o que ela se refere. Mas é bem simples: Nela, a modelo Gisele Bündchen estimula as mulheres brasileiras a fazerem uso de seu ‘charme’ (exposição do corpo e insinuações) para amenizar possíveis reações de seus companheiros frente a incidentes do cotidiano”, diz nota divulgada pela SPM.

O motivo da Secretaria tomar a decisão de suspender a propaganda foi principalmente pelas denuncias constantes, que estavam recebendo.  Na última terça-feira, por exemplo, foram seis denúncias e, nesta quarta, mais duas.

“A propaganda promove o reforço do estereótipo equivocado da mulher como objeto sexual de seu marido e ignora os grandes avanços que temos alcançado para desconstruir práticas e pensamentos sexistas. Também apresenta conteúdo discriminatório contra a mulher, infringindo os artigos 1° e 5° da Constituição Federal”, completa a nota enviada pela Secretaria.

Saiba mais sobre a Gisele, a modelo mais sexy do mundo.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook