Atualizado em: 4 fevereiro 2014

Eduardo Coutinho: Vida e Obra no Cinema

Eduardo Coutinho que foi assassinado neste domingo dia 02 de fevereiro, teve uma vida rica e uma carreira brilhante, por esta razão trouxemos tudo para vocês inclusive sobre seu falecimento.
Você Sabia?
Eduardo Coutinho ganhou um concurso de televisão respondendo perguntas sobre Charles Chaplin e com o dinheiro do prêmio ele foi para a França estudar direção e montagem.
Eduardo Coutinho é considerado o maior cineasta de todos os tempos ( Foto: Divulgação)

Eduardo Coutinho é considerado o maior cineasta de todos os tempos ( Foto: Divulgação)

Infelizmente o famoso cineasta Eduardo Coutinho de 80 anos foi assassinado a facadas neste domingo dia 02 de fevereiro dentro de sua casa e trouxemos para vocês notícias do ocorrido e também um pouco sobre sua vida e obra no cinema. Eduardo Coutinho era um dos maiores documentaristas do Brasil e teve uma vida rica como poderão ler abaixo.

A Tragédia

O cineasta Eduardo Coutinho foi assassinado a facadas no abdômen e quem o feriu foi seu próprio filho, Daniel Coutinho de 41 anos que sofre de esquizofrenia sendo que ele tentou matar também sua mãe que se encontra em estado grave e tentou se matar também.  Segundo informações do Hospital Miguel Couto, a esposa de Eduardo Coutinho foi operada e está em estado grave e ela só conseguiu se salvar porque depois de ser atingida conseguiu correr para o banheiro. O filho Daniel está estável e sob custódia em uma enfermaria do hospital e assim que se recuperar será preso.

publicidade:

Seu corpo está sendo velado no Cemitério São João Batista, em Botafogo e o enterro será às 16 horas.

Carreira de Eduardo Coutinho

Eduardo Coutinho nasceu no dia 11 de maio de 1933 e logo cedo descobriu sua paixão pelo cinema e isso aconteceu em 1950 quando ele abandonou a faculdade de Direito e foi para Paris estudar cinema. Quando voltou ao Brasil em 1960 ele estava cheio de planos e começou a filmar “Cabra Marcado para Morrer”, mas teve que interromper por causa do Golpe Militar. O projeto só foi retomado em 1981 e lançado em 1984.

Em 1971 Eduardo resolveu se afastar do cinema para ser crítico e redator do “Jornal do Brasil, mas depois de cinco anos e por ser apaixonado pelo cinema retornou como roteirista de “Dona Flor e seus dois Maridos”

Nunca mais parou, já que em 1975 foi trabalhar na Rede Globo na equipe do “Globo Repórter” e como era muito competente e preocupado em mostrar o quanto o ser humano é complexo foi convidado a integrar a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas que é responsável pela premiação do Oscar.

Filmes de Eduardo Coutinho

  • “O Pacto” (Episódio do longa “ABC do Amor”) (1966)
  • “O Homem que comprou o mundo” (1968) “Faustão” (1971)
  • “Cabra marcado para morrer” (1985)
  • “Santa Marta – Duas Semanas no Morro” (1987)
  • “Volta Redonda – Memorial da Greve” (1989)
  •  “O Fio da Memória” (1991)
  •  “A Lei e a Vida” (1992)
  •  “Boca de Lixo” (1993)
  •  “Os Romeiros do Padre Cícero” (1994)
  •  “Seis Histórias” (1995)
  •  “Mulheres no Front” (1996)
  • “Santo Forte” (1999)
  • “Babilônia 2000″ (2000)
  •  “Porrada” (2000)
  • “Edifício Master” (2002)
  • “Peões” (2004)
  • “O Fim e o Princípio” (2005)
  •  “Jogo de Cena” (2007)
  •  “Moscou” (2009)
  • “Um Dia na Vida” (2010)
  • “As Canções” (2011)

Realmente a sua morte foi uma perda irreparável!

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook