Anita Malfatti

Anita Malfatti

Anita Malfatti: a mulher que deu novos traços à pintura moderna. (Foto: Divulgação)

Anita Malfatti foi uma das mulheres que representaram a pintura em sua forma mais genuína. Seus traços eram inconfundíveis, e, além de ter o título de pintora, também era desenhista e uma inconfundível artista plástica.

Seu pai, Samuel Malfatti, era italiano e sua mãe, Betty Krug, uma norte-americana. Apesar de ser filha de um casal que morava fora do Brasil, Anita Malfatti nasceu em São Paulo no ano de 1889.

Anita Malfatti nasceu com uma doença que mantinha seu braço e mão direita atrofiados. Aos 3 anos de idade, os pais optaram por levá-la até a Itália para realizar um tratamento que não resultou em grandes coisas e a artista permaneceu com o problema durante toda a sua vida.

A carreira

Foi sua mãe que a inseriu no mundo das artes. Após o falecimento de Samuel Malfatti, a mãe de família resolveu dar aulas de artes para garantir o sustento da casa. Anita sempre acompanhava a mãe no encontro com as alunas e começou a tomar gosto pela pintura. Após o amadurecimento como artista e o reconhecimento do público, Anita Malfatti tornou-se uma das maiores artistas de todos os tempos.

O ano de 1922 marcou o Brasil e o mundo no que diz respeito à arte. Nessa época, aconteceu a Semana de Arte Moderna em São Paulo, que tinha vários trabalhos expostos, inclusive os dela.

Anita Malfatti revolucionou a pintura e criou seu próprio jeito de pintar. Ela faleceu em 1964 na cidade de São Paulo.

Principais obras

  •  A boba
  • As margaridas de Mário
  • Natureza Morta – objetos de Mário
  • A Estudante Russa
  • O homem das sete cores
  • Nu Cubista
  • O homem amarelo
  • A Chinesa
  • Arvoredo
  • Interior de Mônaco

Pinturas de Anita Malfatti