Modificado em: 21 abril 2012

Tipos de Sujeito, com exercícios resolvidos

Dentro da matéria de português, existem algumas regrinhas e coisas essenciais a se aprender, como os tipos de sujeito, que são indispensáveis para entender uma oração. Conheça cada tipo e confira alguns exercícios já resolvidos que irão lhe ajudar.
Você Sabia?
Além de oculto, o sujeito também pode ser chamado de subentendido, desinencial, implícito, oculto ou elíptico. A maneira como esse tipo de sujeito será chamado, irá depender da região do Brasil e da nomenclatura adotada.
Tipos de sujeito

Dentro da matéria de português, existem algumas regrinhas como os tipos de sujeito, que são indispensáveis para entender uma oração. (Foto: Divulgação)

O português é cheio de regrinhas e normas que nos auxiliam a garantir uma boa gramática e uma boa pronúncia, a fim de melhorar sempre a nossa educação e nos auxiliar em momentos de estudos, onde sempre estamos buscando constante evolução, seja em cursos preparatórios ou provas que nos definem uma carreira. Dentre todas as regrinhas que complementam nossos estudos de português, o estudo dos tipos de sujeito são essenciais, para entendimento de frases e resoluções de problemas futuros.

No português, o sujeito se insere entre os Termos essenciais da oração, para que a oração ganhe sentido ela precisa conter de um sujeito e predicado, e muitas vezes, de um complemento. Não entendeu? Por exemplo, na oração “O otimismo é uma virtude”. Neste caso, o otimismo é o sujeito, e o predicado é a virtude.

Quais os Tipos de Sujeito

Para entender melhor sobre sujeito, é preciso conhecer os tipos de sujeito e ver aonde cada um se encaixa e suas características, além de algumas regras básicas que são essenciais.

Sujeito simples

O sujeito simples é caracterizado por possuir apenas un núcleo, sendo este a ideia principal da oração. Como por exemplo:

Paulo caiu a noite.
Como sujeito simples e núcleo, temos Paulo.

Sujeito Composto

O sujeito é denominado composto, quando possui mais de um núcleo na oração, como por exemplo:
Pedro e Paulo são grandes amigos.
Sujeito composto = Pedro e Paulo, dois núcleos.

Sujeito Oculto

O sujeito oculto normalmente confunde um pouco, pois é notório perceber que ele existe, mas não está explícito dentro da oração, o que acaba dificultando e dando o nome de oculto. Exemplo:
Cheguei atrasada para a palestra.

A terminação em ei, indica primeira pessoa, ou seja, EU, portanto notamos que a oração se refere a um sujeito oculto.

Sujeito Indeterminado

Indica quando um sujeito não está expresso e não conseguimos reconhecê-lo por nenhum componente da oração. Existem então, duas regras para reconhecer os casos.

  • Quando o verbo está na terceira pessoa do singular acompanhado do pronome “se”. Exemplo:

Precisa-se de balconista.

  • Quando o verbo está na terceira pessoa do plural. Exemplo:

Falaram de você ontem a noite.

Sujeito inexistente ou oração sem sujeito

Quando não existe na oração um elemento ao qual o predicado está se referindo. Exemplo:

Fazia muito sol na Bahia.
Há muita violência no mundo.

Exercícios Resolvidos

1. “Anoitecia silenciosamente.” Nesta oração temos:

a) Sujeito simples
b) Oração sem sujeito.
c) Sujeito indeterminado.
d) Sujeito oculto.

Resposta: B

2. “Será muito cedo?” “Como está calor!” Quais são os sujeitos destas orações?

a) Orações sem sujeito.
b) cedo / calor.
c) muito / como.
d) nenhuma das anteriores.

Resposta: A

3. Defina o tipo de sujeito desta oração: “Fazia um calor infernal no sertão.”

a) Sujeito indeterminado
b) Oração sem sujeito.
c) Sujeito simples
d) Sujeito oculto.

Resposta: B

4. “Nunca ninguém acariciou uma cabeça de galinha.” Qual é o sujeito e o tipo de sujeito desta oração?

a) Nunca ninguém / composto.
b) Ninguém / simples.
c) Ninguém /indeterminado.
d) Nunca / simples.

Resposta: B


Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook