Revolução Russa

Foice e Martelo

A Revolução Russa fez com que os socialistas pudessem tomar o poder na Rússia. (Foto: Divulgação)

A Rússia ainda era um império dirigido por um Czar quando se deu a Revolução Russa. Apesar de ter tido extremo crescimento durante o século XIX, o país regrediu e possuía uma economia considerada atrasada.

De acordo com os historiadores, 80% do capital era proveniente da agricultura e quem trabalhava nas plantações eram os servos que dificilmente  recebiam tratamento humano dos senhores feudais.

Causas da Revolução Russa

A Revolução Russa aconteceu em 1917 e não foi uma batalha comum. Ela envolveu diversos conflitos que desencadearam nas mudanças de regime, como a revolta do povo contra o imperador em busca de uma vida melhor.

A Rússia se envolveu em diversas guerras. Sempre que cada batalha terminava, a economia do país se encontrava ainda mais desestabilizada. Depois de ter um desentendimento com a Inglaterra, a França e a Turquia, o Czar tentou tomar algumas medidas para aliviar as condições precárias.

Essas medidas alavancaram a economia, fizeram do país um grande exportador de grãos e favoreceram a população. Apesar do esforço, outras áreas haviam sido afetadas: o desemprego era alto e a produtividade agrícola baixa. Por conta dessa situação, o povo ficou revoltado. Moradores da cidade e do campo não tinham quase nada a fazer diante de um regime absoluto, onde até a igreja católica se punha submissa.

A maior parte da população ia de encontro aos conceitos de socialismo deixados por Karl Marx e assim já não podiam aguentar mais serem regidos por um imperador que reprimia a população e não dava a ela quase nenhum direito que de fato a beneficiasse.

Uma população revoltada e insatisfeita com seu comandante é sinônimo de revolução e naquela época era a única coisa a ser feita. Resulado: Czar foi deposto.

Dois grupos comunistas (Bolcheviques e Mencheviques) se destacaram na época, pois enfrentavam ativamente o governo e eram a favor da revolução. Os Bolcheviques eram liderados por Lênin e os Mencheviques queriam implantar o socialismo de vez no país. Até hoje, o que se pode ver na Rússia não é um regime com base em Marx e nem em Engels, que era outro pensador que defendia o socialismo.

Consequências da Revolução Russa

Revolução Russa

Revolução Russa: um levante do proletariado contra as forças governamentais. (Foto: Divulgação)

A Rússia enfrentou altos e baixos e durante o período de guerras e sempre apresentou uma economia muito fragilizada. Mas, finalmente, os revolucionários conseguiram tomar o poder.

Os bolcheviques estavam à frente dessa revolução e tinham o domínio nas mãos. A tomada do poder aconteceu e os sovietes confiaram o poder a um Conselho de Comissários do Povo, que estava sob a direção do Lênin.

O novo governo foi logo apresentando as novas propostas e agindo na prática: a Rússia foi retirada da Primeira Guerra Mundial, que começou em 1914, as fábricas passaram a ser controladas pelos trabalhadores, o Exército Vermelho foi criado para defender o socialismo, as propriedade rurais estavam sob a responsabilidade de comitês agrários e o bolcheviques passaram a integrar o partido único, o Partido Comunista.

A partir desse momento, as ações eram tomadas somente para fortalecer a Rússia. Lênin deu prioridade para a economia e importou técnica e máquinas estrangeiras, investiu na produção de energia e na extração de matéria-prima, organizou o comércio agrícola em cooperativas e conseguiu trazer os estados que haviam se separado do país de volta.