Atualizado em: 29 abril 2010

Regra de Três Exercícios

A matemática é um prazer para quem gosta de quebrar a cabeça com contas, mas um verdadeiro tormento para quem não sabe nem que caminho tomar para acertar uma conta. Bem, o que muitos professores de matemática dizem é que essa ciência veio para facilitar a vida do homem, porém, tem quem pense o contrário.

publicidade:

Entre os amantes e os que detestam a ciência, a verdade é que para ser usado na vida ou nos estudos, há uma vertente da matemática chamada de Regra de Três.
Sua função dentre dessa ciência é ser uma maneira de se descobrir  valores de incógnitas com base em outros dados numéricos. Há duas formas de se fazer a regra de três: simples e composta.

De ambas as formas, o que essa ramificação da matemática almeja é encontrar um único valor a partir de outros três. Tudo acontece assim.  Quatro valores são relacionados, divididos em dois pares de mesma grandeza e unidade que se relacionam sem ser dependentes.

Matematicamente, x1e x2 são o primeiro par de mesma grandeza e unidade, e t1e t2 são o segundo par, também deve ter a mesma equivalência de grandeza e unidade. Quando essas grandezas forem diretamente proporcionais a relação deve ser direta também. Como:

X1: x2 = t1: t2

Quando inversamente proporcionais, as relações entre as grandezas devem ser também invertidas. Como explica o exemplo abaixo:

X1: X2 = t2:t1

Seguindo essa regrinha básica, ao menos para a regra de 3, a matemática pode se tornar uma tarefa até menos complicada.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook