Atualizado em: 23 setembro 2011

Primeiras Estórias - Resumo

Veja neste artigo, o resumo do livro “Primeiras Estórias” de Guimarães Rosa

Primeiras Estórias foi publicado em 1962 por Guimarães Rosa e faz parte do terceiro período do Modernismo brasileiro. A obra expressa um reino mito-poético fantástico e extraordinário onde o autor apresenta 21 estórias caracterizadas pelo caráter fabulesco, de causos e contos fantásticos. As personagens também estão envoltas nessa aura de magia, encanto e poesia.

Resumo

No conto As margens da alegria, um menino viaja com os tios para uma grande cidade que está sendo construída.

publicidade:

O conto Famigerado possui um teor cômico desencadeado pela ignorância de Damásio, assassino da região, em relação à palavra famigerado, usada pelo “moço do Governo” para descrevê-lo.

Em Sorôco, sua mãe, sua filha, o autor relata a trajetória do protagonista Sorôco de sua casa até o hospício Barbacena para onde levará a mãe e a filha dementes.

Em A menina de lá, Nhinhinha é uma menina quieta que passa a fazer milagres, primeiro pequenos depois grandes, mas que acaba morrendo e passa a fazer parte dos mitos e crenças da região.

No conto Os irmão Dagobé, Damastor, o irmão mais velho da família Dagobé, conhecidos “demônios” da região, é assassinado por um homem que se defendera. Durante seu velório todos discutem apreensivos o que os irmãos vão fazer para se vingarem, mas eles reconhecem que seu irmão era um “diabo danado” e perdoam o rapaz.

Em A terceira Margem do Rio, um homem decide se afastar de tudo e de todos e passa a viver dentro de uma canoa no rio. Seu filho não entende os motivos de seu pai e propõe trocar de lugar com ele, mas desiste e se culpa, pois depois daquele dia seu pai nunca mais fora visto.

Em o Pirlimpsiquice, o narrador-personagem narra um episódio de sua infância em que ele e mais alguns colegas apresentaram uma peça que fora completamente modificada por eles através de improvisações envolventes que conquistaram a platéia.

Vários outros contos fazem parte da obra: Nenhum, nenhuma; Fatalidade; Sequência; Espelho; Nada e a nossa condição; O cavalo que bebia cerveja; Um moço muito branco; Luas de mel; Partida do audaz navegante; Benfazeja; Darandina; Substância; Tarantão, meu patrão e Os Cimos.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook