Atualizado em: 27 setembro 2011

Poesia Lírica e Indianista - Resumo

Veja neste artigo, o resumo da obra “Poesia Lírica e Indianista” de Gonçalves Dias

O livro “Poesia Lírica e Indianista” agrupa os poemas líricos e indianistas mais expressivos e notórios do autor Gonçalves Dias. Esses poemas foram escritos entre os anos de 1823 e 1864 e representam a tradição romântica européia do amor verdadeiro e a temática nacionalista do índio e da natureza.

Resumo

Gonçalves Dias tinha sangue indígena e, por isso, o tema indianista lhe era tão agradável, além disso, o autor, que percorrera a Amazônia em busca de informações sobre a língua tupi-guarani, conhecera de perto a realidade do índio brasileiro e constatara que o branco colonizador era o “monstro” que procura “matar vossos bravos guerreiros”.

publicidade:

Um dos poemas indianistas escolhido foi o belíssimo poema I-Juca Pirama.

Na temática lírica, o autor explora em seus poemas o sentimentalismo amoroso de forma trágica e pessimista, sempre aproximando o amor da morte.

 

Ainda mais uma vez – Adeus!

I

Enfim te vejo! – enfim posso,
Curvado a teus pés, dizer-te
Que não cessei de querer-te,
Pesar de quanto sofri.
Muito penei! Cruas ânsias
Dos teus olhos afastado
Houveram-me acabrunhado,
A não lembrar-me de ti!

XVI

Adeus qu’eu parto, senhora:
Negou-me o fado inimigo
Passar a vida contigo,
Ter sepultura entre os meus;
Negou-me nessa hora extrema,
Por extrema despedida,
Ouvir-te a voz comovida
Soluçar um breve Adeus!

XVII

Lerás porém algum dia
Meus versos d’alma arrancados,
D’amargo pranto banhados,
Com sangue escritos; – e então
Confio que te comovas,
Que a minha dor te apiade,
Que chores, não de saudade,
Nem de amor; – de compaixão.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook