Atualizado em: 24 outubro 2011

Os Maias - Resumo

Veja neste artigo, o resumo da obra “Os Maias” de Eça de Queirós

Os Maias, publicado em 1888, é um dos principais ícones da literatura narrativa portuguesa, principalmente, devido sua linguagem e ironia refinadas.

A obra é um romance realístico e naturalista impregnada de fatalismo, análise social e peripécias próprias do enredo passional que narra a história da família Maia ao longo de três gerações, sendo a última, o foco de atenção do autor, principalmente no que se refere ao amor incestuoso de Carlos da Maia e Maria Eduarda.

publicidade:

Resumo

A casa do Ramalhete é o primeiro personagem apresentado por Eça de Queirós. A residência é propriedade de uma família muito rica, os Maias, mas também muito infeliz e é palco das apresentações de outras personagens.

Em uma noite, na casa dos Maias, reúniram-se alguns ilustres representantes da sociedade da época, estando entre estes, João da Ega, amigo intimo e fiel de Carlos Maia; Craft, com quem Carlos Maia negociara na mesma noite a compra de uma quinta nos Olivais e Dâmaso Salcewde que revelara sua aproximação de Maria Eduarda de Castro Gomes e causara irritação em Carlos.

Carlos da Maia possuía uma paixão secreta por Maria Eduarda de Castro Gomes e a visitava todos os dias, a pretexto de verificar a saúde da governanta inglesa Miss Sarah. Em uma dessas visitas, os dois percebem o sentimento mútuo e passam a viver um romance na nova Quinta dos Olivais.

Com a chegada do Monsieur Guimarães que trouxera o espólio de Maria Monforte, mãe de Maria Eduarda e que morrera há pouco tempo em Paris, todos descobrem que Monforte era a esposa que levara ao suicídio Pedro da Maia, pai de Carlos. Com essa revelação, os amantes se afastam e Carlos parte para o Estrangeiro.

Após dez anos ele retorna para Portugal e reencontra o amigo Ega com quem fala sobre seu destino e do país.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook