Atualizado em: 29 abril 2015

O Rei da Vela Resumo

Veja neste artigo, o resumo da obra “O Rei da Vela” de Oswald de Andrade

O Rei da Vela é uma peça teatral escrita por volta de 1933 que foi encenada somente em 1968, mais de 30 anos após sua criação, por ser considerada pouco convencional. Sua primeira estreia foi marcada por calorosas opiniões contrárias e a favor.

A peça foi escrita após a crise mundial de 1929 e após a Revolução de 30 e a Revolução Constitucionalista de 32 e, por isso, Oswald de Andrade manifestou toda sua amargura diante da crise que o abateu e o obrigou a percorrer casas de agiotagem para conseguir se manter.

publicidade:

Resumo

A narrativa se passa na década de 30 e relata a história do agiota Abelardo I, conhecido como o Rei da Vela por construir uma fábrica de velas após a falência das empresas elétricas que fecharam por falta de pagamento da população que não tinha mais condições de pagar pela luz.

O agiota era um homem egoísta, inescrupuloso e imoral que vivia da desgraça alheia e punia os devedores de forma cruel. Ele tinha um empregado chamado Abelardo II que sonhava em superá-lo e assumir os negócios que, na verdade, era comandado por capital estrangeiro, representado pela figura do Mr. Jones.

A narrativa de Oswald de Andrade é bastante simbólica, O Rei da Vela representa a burguesia em ascensão, o empregado do Rei da Vela possui o mesmo nome do protagonista porque representa a classe dos agiotas, o Mr. Jones representa toda a influência estrangeira no país e Heloísa, noiva do protagonista, representa a decadência da aristocracia rural cafeicultora que falira após as crises econômicas.

Heloísa casa-se por interesse com Abelardo I que sabe do fato e que também casa-se por encontrar vantagens na união.

A trama é recheada de traições, desvios sexuais, trocas de casais e homossexualismo que funcionam como expressão da decadência e derrocada da aristocracia rural.

No final Abelardo I é roubado por seu empregado Abelardo II e acaba suicidando-se. Heloísa termina casada como Abelardo II.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook