Atualizado em: 14 outubro 2011

O Poço e outras Histórias - Resumo

Veja neste artigo, o resumo da obra “O Poço e outras Histórias” de Mário de Andrade

O Poço e outras Histórias é uma coletânea de contos do poeta Mario de Andrade, selecionados de diversos livros publicados anteriormente. O autor afirmou ter dedicado cerca de quinze anos, entre 1927 e 1942, na elaboração do projeto, escolhendo, modificando e descartando poemas.

Mario de Andrade era um escritor diligente e, por isso, se dedicava ardentemente à arte de escrever e ao emprego da palavra que, sempre, possuía forte carga conotativa e expressiva em seus textos.

publicidade:

Em O Poço e outras Histórias, há contos narrados em 1ª e 3ª pessoa, mas todos possuem uma linguagem simples e coloquial, bastante próxima da oralidade, e uma pontuação subjetiva.

Resumo

Em Vestida de Preto, o autor retrata um amor juvenil entre o narrador Juca e a prima Maria e o reencontro dos dois anos mais tarde.

No conto Peru de Natal, uma família comemora o Natal, sem a presença do pai que falecera anos antes, enquanto “lutam” com o real e o imaginário.

No conto Frederico Paciência, dois jovens rapazes têm uma grande amizade que se assemelha a um amor homossexual.

Em Tempo de Camisolinha, o narrador recorda seu primeiro sofrimento observando fotografias antigas.

No conto, O Ladrão, os moradores de uma rua são acordados por um suposto ladrão sendo perseguido no bairro. Ninguém encontroa ou descobre quem é o ladrão, mas todos os habitantes daquele lugar se unem naquele momento.

Em Primeiro de Maio, um trabalhador identificado pelo número 35 decide não trabalhar no dia 1º de maio, pois acredita que deve participar das comemorações. Frustrado, ele retorna ao trabalho, pois percebe que apenas comemorações controladas e contidas pela polícia são realmente autorizadas.

O conto O Poço foca as disparidades sociais entre os proprietários abastados que vivem de exigências egoístas e o trabalhador braçal que é explorado em sua força e essência.

O conto Nelson discorre sobre um estranho e solitário homem que frenquentava um bar.

Ainda fazem parte da coletânea, os contos: Atrás da Catedral de Ruão sobre uma solteirona que devaneia sobre um estupro, o conto Caso Pançudo e Túmulo, túmulo, túmulo.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook