Atualizado em: 21 agosto 2012

Maquiavel: História e Obra

Maquiavel um cientista muito influente e que tinha muito respeito graças ao seus ótimos trabalhos, um deles é o livro O Príncipe escrito por Maquiavel.
Você Sabia?
Nicolau Maquiavel um Italiano que nasceu na cidade de Florença, no dia 3 de maio de 1469, onde foi um historiador, poeta, diplomata e músico italiano reconhecido como fundador do pensamento e da ciência política moderna.

Nicolau Maquiavel: O estrategista medieval

“O Príncipe”, principal obra de Nicolau Maquiavel, é considerado um dos tratados mais importantes no desenvolvimento da teoria e da ciência política. Foi escrito em 1513, mas publicado somente em 1532.

O início do século XVI foi um período marcado politicamente pelo abandono dos ideais medievais e pela formação dos Estados modernos, além do Renascimento cultural e das grandes navegações. Nesse contexto histórico e social, Nicolau se destacou como um homem de espírito observador, prático e extremamente realista.

publicidade:

Cientista Político

Maquiavel era uma pessoa influente não apenas na sociedade italiana de sua época como também na corte estrangeira, participando frequentemente de encontros para fazer acordos políticos. Durante sua vida, realizou extensas pesquisas a respeito do que levaria os príncipes a conquistarem ou perderem seus principados, investigações essas que resultaram no livro “O Príncipe”.

Na obra, ele relata suas experiências, mostrando aos chefes de Estado e também aos homens comuns quais são as verdadeiras intenções de um bom governante e os métodos utilizados por ele. Muitos acreditam que o livro serviria também como possível aconselhamento a quem quer que estivesse disposto a unificar a Itália, país que enfrentava diversos conflitos territoriais na época.

Influência da Obra

Independentemente das razões pelas quais foi escrito, e apesar de passados diversos séculos desde sua concepção, “O Príncipe” ainda é uma obra atual e que pode ser utilizada por governantes em qualquer lugar do mundo, nos mais variados cenários políticos.

Naturalmente, é preciso conter o exagero ao seguir seus ensinamentos, usando de prudência, controle e organização. Boas leis serão sempre necessárias para quem governa, assim como boas regras – se bem aplicadas – serão sempre necessárias ao se assumir posições de chefia em qualquer estado ou organização.

Maquiavel fundamentou sua análise governamental no empirismo, propondo uma ética para a política com o objetivo da manutenção do Estado. Lembrando que a expressão “os fins justificam os meios”, muitas vezes atribuída a ele, não é encontrada em sua obra. Também não procede a associação de seu nome com o termo pejorativo “maquiavélico”, já que as intenções do livro “O Príncipe” eram simplesmente de utilizar a astúcia para governar longamente e de maneira bem sucedida.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook