Atualizado em: 6 julho 2011

Biografia de Fagundes Varela

Considerado um dos maiores poetas brasileiros, Virella ficou para história. Saiba mais sobre sua vida
publicidade:

Famoso escritor de poesia brasileiro, Luís Nicolau Fagundes Varella nasceu em Rio Claro – Rio de Janeiro – no dia 17 de agosto de 1841 e faz parte da história da literatura brasileira por seus livros terem bastante importância, além de fazer parte da Academia Brasileira de Letras.

De famílias ricas e fluminenses, o poeta é filho de Emiliano Fagundes Varella e de Emília de Andrade. Estudou Direito, passando por duas faculdades uma em São Paulo e outra em Recife, mas desistiu antes mesmo de terminar o curso, mais especificamente no seu quarto ano. Motivo da desistência? Seu grande interesse pela literatura. Em 1861, publicou seu primeiro livro de poesias, “Noturnas”. Dois anos depois, “O Estandarte Auriverde”.

publicidade:

Início de sua carreira como poeta, nem imaginava que seria um dos maiores expoentes da literatura em sua época.

Quando completou seus 21 anos decide-se casar com uma artista, mas não uma artista que havia o reconhecimento de seus pais, Alice Guilhermina Luande, nome da escolhida, era artista de circo. Foi o que bastou para ser um escândalo na família de Varella.

publicidade:

Logo o casal teve seu primeiro filho, mas acabou morrendo aos três anos de idade, o que causou grande tristeza aao escritou levando-o ao alcoolismo e à boemia, mas foi a inspiraão para escrever o poema “Cântico do Calvário“. Logo depois vieram “Vozes da América” (1864) e “Cantos e Fantasias” (1865).

No momento em que vivia, resolveu terminar sua faculdade de Direito, mas como aconteceu no início de sua, desistiu. Foi o período em que sua esposa faleceu.

Esteve de volta a Fazenda em Rio Claro, conheceu e logo casou-se com sua prima Maria Belisária de Brito Lambert. Neste casamento, Varella teve mais três filhos, duas filhas e um filho, filho este que também acabou falecendo, mas desta vez, prematuramente.

Em 1870 foi morar até o fim de sua vida em Niterói, onde vivia na boemia carioca, bebendo e escrevendo. Passou a ser mantido pelo pai e a frequentar o campo, a natureza, que era onde realmente se sentia bem, en então, aos 33 anos de idade, em 1875 faleceu um dos maiores poetas brasileiros.

Obras:

  1. Noturnas – 1861
  2. Vozes da América – 1864
  3. Pendão Auri-verde – poemas patrióticos, acerca da Questão Christie.
  4. Cantos e Fantasias – 1865
  5. Cantos Meridionais – 1869
  6. Cantos do Ermo e da Cidade – 1869
  7. Anchieta ou O Evangelho nas Selvas – 1875 (publicação póstuma)
  8. Diário de Lázaro – 1880

Você também vai gostar disso!

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook