Atualizado em: 23 setembro 2011

Eu e Outras Poesias - Resumo

Veja neste artigo, o resumo da obra “Eu e Outras Poesias” de Augusto dos Anjos

Augusto dos Anjos nasceu em 1884 e faleceu em 1914, aos 30 anos de idade. Sua única obra publicada foi o livro de poesias “EU” que foi publicado em 1912 com a ajuda de um de seus irmãos.

O livro causou um verdadeiro “reboliço” na sociedade da época por estar completamente fora dos padrões literários vigentes, apesar de ter sido reconhecido por sua originalidade.

publicidade:

Após oito anos da primeira publicação, em 1920, Órris Soares acrescentou à obra outros poemas de Augusto dos Anjos e a republicou com o nome de “Eu e Outras Poesias”.

Resumo

Os poemas de Augusto dos Anjos são tão perturbadores e recheados de uma linguagem técnica-ciêntifica grotesca que, até hoje, não foram classificados em nenhuma escola literária.

Seus versos, influenciados pelo evolucionismo de Darwin e outros, abordam temas relacionados à putrefação do corpo, à fatalidade da morte, ao desespero radical, ao pessimismo, ao vazio das coisas, à melancolia, à negação das falsas ideologias, entre outros temas tão inquietantes quanto estes.

Os versos são realmente tão incomuns que causam um desconforto na maioria dos leitores, sendo considerado um dos mais estranhos e inquietantes de toda a literatura brasileira.

Última estrofe do poema Monólogo de uma Sombra

E o turbilhão de tais fonemas acres
Trovejando grandiloquos massacres,
Há-de ferir-me as auditivas portas,
Até que minha efêmera cabeça
Reverta á quietação da treva espessa
E à palidez das fotosferas mortas!

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook