Atualizado em: 23 setembro 2011

Estrela da Vida Inteira - Resumo

Veja neste artigo, o resumo do livro “Estrela da Vida Inteira” de Manuel Bandeira

Como já vimos no artigo “Meus Poemas Preferidos”, a vida de Manuel Bandeira foi marcada pela tuberculose e pela “vida que poderia ter sido e não foi” e, por isso, ele imprimia em muitos de seus poemas um caráter biográfico, evocado pelas lembranças de sua infância e pelos temas relacionados à morte e a sua doença, entretanto o poeta sempre conferiu lirismo em suas poesias e também escreveu sátiras e poemas de humor.

Durante meio século, Bandeira escreveu e encantou seus leitores com obras líricas e poemas memoráveis, como “Pasárgada”, “Pneumotoráx”, entre tantos outros.

publicidade:

A “Estrela da Vida Inteira” é uma coletânea de alguns desses livros escolhidos pelo próprio autor.

Resumo

O livro Cinzas das Horas, publicado em 1917, apresenta uma tradição simbolista e parnasiana, ao mesmo tempo que demonstra caminhar para uma ruptura delas.

O livro Carnaval, publicado em 1919, foi escrito com o pretexto de que no carnaval tudo é possível e que todas as fantasias são liberadas e, por isso, não apresenta uma unidade entre os poemas. Neste livro, Bandeira publicou o poema “Sapo” que satiriza o parnasianismo e que, por isso, foi considerado como um hino para os modernistas de 1922.

O livro O Ritmo Dissoluto, publicado em 1924, explora a simplicidade popular e apresenta um pouco de prosaísmo.

O livro Libertinagem, publicado em 1930, representa o completo amadurecimento do poeta em relação à liberdade estética.

O livro Estrela da Manhã foi publicado em 1936 quando Bandeira já tinha mais de 50 anos.

O livro Lira dos Cinquent’Anos, publicado em 1940, foi encomendado por uma editora e escrito a caráter de urgência.

O livro Belo Belo, o livro Mafuá do Malungo, publicados em 1948, o livro Opus 10, publicado entre 1952 e 1955, e o livro Estrela da Tarde, de 1960, também fazem parte e enriquecem a belíssima obra “Estrela da Vida Inteira”.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook