Atualizado em: 1 setembro 2011

Dom Casmurro - Resumo

Veja neste artigo, o resumo da obra Dom Casmurro de Machado de Assis

Machado de Assis é um dos mais renomados escritores brasileiros de todos os tempos. A maioria de suas obras é considerada atemporal e, mesmo após mais de 100 anos de sua morte, seus livros e contos são lidos, relidos e adaptados para o cinema, o teatro, os quadrinhos, as óperas, entre outros.

O autor, que nasceu em 1839, foi batizado com o Nome de Joaquim Maria Machado de Assis, publicou vários livros, contos, romances e folhetins durante sua vida e morreu em 1908 após a publicação do seu último romance, o Memorial de Aires.

publicidade:

O romance Dom Casmurro, que foi publicado em 1899, está entre as 05 principais obras da bibliografia do autor e até hoje intriga quanto à traição ou não de Capitu.

A obra é sem sombra de dúvidas bastante importante na literatura brasileira, pois, além de fazer parte da lista de livros dos vestibulares de universidades renomadas como a UNICAMP e a USP, já foi traduzida para mais de 10 línguas, entre elas, o Alemão, Francês, Espanhol, Inglês, Italiano, Polonês, Romeno, Sueco, Servo-Croata, Tcheco e Estoniano.

Resumo

No livro, o protagonista, Bento Albuquerque Santiago, apelidado de Bentinho na infância, e de Dom Casmurro, na velhice, narra em primeira pessoa a sua trajetória de vida e, principalmente, sua relação com Capitu que possuía “olhos de cigana obliqua e dissimulada”.

Já na adolescência, Bentinho, inicia um namorico com Capitolina Pádua, vizinha da casa ao lado e sua mãe, ao descobrir, se sente desesperada, pois prometera a Deus que se Bentinho nascesse vivo ela entregaria um padre ao seminário.

Bentinho tenta de várias maneiras livrar-se da promessa, mas sua mãe permanece firme e com o apoio do padre Cabal, envia-o ao seminário com a promessa de que, caso dentro de dois anos não fosse despertada nenhuma vocação para o ofício, ele estaria livre da empreitada.

Antes de partir ele e Capitu juraram casar-se um com outro.

É no seminário que Bentinho conhece Escobar, seu melhor amigo.

Após consultarem padre e bispo, a mãe de Bentinho adota um órfão para se tornar padre no lugar de seu filho, pois ela prometera a Deus um padre, mas não necessariamente seu filho. Bentinho vai para São Paulo estudar Direito e se torna advogado.

Ele e Capitu se casam enquanto Escobar se casa com Sancha e têm uma filha chamada Capitolina. Após dois anos, finalmente, Capitu e Bentinho têm um filho chamado Ezequiel.

Após a morte de Escobar, Bentinho começa a desconfiar que Capitu tivesse algo com o amigo devido seu olhar terno durante o funeral e após perceber semelhanças entre seu filho e seu amigo.

A desconfiança corrompe o casamento e por mais que Capitu insista em ser inocente, Bentinho não acredita e eles se separam.

Capitu vai para a Europa com o filho e depois de alguns anos morre. Ezequiel volta para o Brasil para visitar o pai e o protagonista só consegue ver a semelhança do filho com o amigo falecido. Seu filho morre depois de alguns anos e Bentinho, agora conhecido como Dom Casmurro, se isola com sua rabugice.

Por mais que pareça indiscutível que Ezequiel fosse filho de Escobar é impossível termos certeza do fato, pois o narrador, velho, rabugento e manipulador, parece, ás vezes, ter sido vítima do seu ciúme doentio.

Ninguém, até hoje, tem certeza se Capitu realmente traiu Bentinho ou não.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook