Atualizado em: 4 abril 2013

A História de Nelson Mandela

Conheça a história de uma das maiores personalidades do mundo, Nelson Mandela, o ex-presidente da Africa do Sul e um forte aliado para libertar seu país do apartheid.
Você Sabia?
Rolihlahla Madiba Mandela, é o nome verdadeiro daquele que é conhecido mundialmente como Nelson Mandela.
Nascido em 18 de julho de 1918 na África, Mandela é advogado, ex-presidente da África do Sul de 1994 a 1999, e o mais importante líder do movimento antiapartheid. Devido a sua luta política ganhou o prêmio Nobel da Paz em 1993. Pelos africanos é considerado um guerreiro, chegou a ficar quase três décadas preso. Conhecer a história dele é entender um pouco deste grande líder. (Reprodução)

Toda a História de Nelson Mandela, começa no dia 18 de julho de 1918 na África. Advogado, ex-presidente da África do Sul de 1994 a 1999, e o mais importante líder do movimento antiapartheid. Devido a sua luta política ganhou o prêmio Nobel da Paz em 1993. Pelos africanos é considerado um guerreiro, chegou a ficar quase três décadas preso. Conhecer a história dele é entender um pouco deste grande líder. (Reprodução)

O Libertador!

Nelson Mandela é da etnia Xhosa, e nasceu em vilarejo na região de Transkei. Filho único de Henry Mgadla Mandela e Noseki Fanny, foi o primeiro da família a frequentar a escola onde ganhou o nome inglês Nelson. Por volta dos sete anos de idade seu pai faleceu e a mãe se viu obrigada a deixá-lo aos cuidados de Jongintaba Dalindyebo, que possuía mais condições financeiras para criá-lo e educá-lo. Nelson passou a estudar em uma escola próxima ao palácio, recebendo uma educação de alta qualidade.

Aos 16 anos ele foi iniciado na sociedade como manda a tradição, e seguiu para a o Instituto Clarkebury, onde se tornou estudioso da cultura ocidental. Em 1934 ele se mudou para Fort Beaufort, cidade onde as escolas recebiam os filhos da realeza, e se matriculou na Universidade de Fort Hare no curso de direito, local onde conheceu o amigo Oliver Tambo. Foi na universidade que Mandela conheceu e deu seus primeiros passos no movimento antiapartheid do CNA (Congresso Nacional Africano). No final do primeiro ano foi expulso da universidade por se envolver com boicote contra políticas universitárias.

publicidade:

Nelson-Mandela-03

Mudou-se para Johanesburgo onde terminou o curso de Direito na Universidade da África do Sul (UNISA) por correspondência, e conclui o curso na Universidade de Witwatersrand. Foi quando se mudou que ele se envolveu totalmente com o movimento antiapartheid. O regime apartheid negava aos negros que eram maioria da população, mestiços e indianos direitos políticos, econômicos e sociais. Em 1942 uniu-se ao CNA e dois anos depois fundou o a Liga Jovem do CNA, com seus amigos Walter Sisulu e Oliver Tambo.

Cada vez mais ativo no movimento, em 1955 ele tomou com o seu grupo parte do congresso onde divulgou a famosa “Carta da Liberdade”, documento que continha um programa fundamental para a causa antiapartheid. No inicio era um movimento pacifico, não usavam de armas, mais depois de ver o massacre em março de 1960, onde a policia matou manifestantes negros desarmados, ele decidiu que o movimento precisava de um braço armado.

Fim do Apartheid

Nelson Mandela se tornou comandante então do braço armado da CNA em 1961, chamado de “Lança da Nação”, ou MK. Ele coordenou ações de sabotagem contra alvos militares e o governo, e viajou para o Marrocos e Etiópia para o treinamento de seu pessoal.

Em 1964 foi preso e condenado a prisão perpétua por sabotagem, e por conspirar para ajudar outros países a invadir a África do Sul, esta última ação ele nega ter feito. O caso repercutiu mundialmente, e ele ficou 27 anos preso. (Reprodução)

Em 1964 foi preso e condenado a prisão perpétua por sabotagem, e por conspirar para ajudar outros países a invadir a África do Sul, esta última ação ele nega ter feito. O caso repercutiu mundialmente, e ele ficou 27 anos preso. (Reprodução)

Foi solto em 1990, quando a forte campanha da CNA e a pressão internacional fizeram efeito, e o Frederik Willem de Klerk ordenou sua liberdade quando Mandela já tinha 72 anos. Solto, ele reconduziu o processo que deu fim ao apartheid, e em 1992 as leis segregacionistas foram abolidas. Mandela recebeu o prêmio Nobel da Paz no ano seguinte. Em 1994 foi organizada a primeira eleição multirracial da África do Sul, com vitória de Mandela. Depois passou a atuar e causas humanitárias e até hoje é o principal líder na luta contra AIDS.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook