Atualizado em: 15 outubro 2011

A Divina Comédia - Resumo

Veja neste artigo, o resumo da obra “A Divina Comédia” de Dante Alighiere

Acredita-se que a Divina Comédia, conhecida apenas como A Comédia antes da sua primeira edição em 1555, tenha sido escrita entre os anos de 1307 e 1321.

A obra, considerada um poema didático-alegórico por possuir um objetivo educativo expresso através de símbolos e alegorias espirituais, possui uma estrutura formada por três partes – Céu, Purgatório e Inferno – constituídas cada uma de 33 cantos, além do canto introdutório sobressalente do capitulo Inferno.

publicidade:

Resumo

Dante Alighiere faz uma viagem ao além guiado pelo poeta Virgilio e por Beatriz, seu amor platônico. Virgílio o guia pelo inferno e pelo purgatório enquanto Beatriz o conduz pelo Paraíso.

Durante sua viagem, Dante encontra conhecidos pelo caminho e conversa com alguns deles, encontra-se com Satanás no Inferno, com São Pedro no Paraíso e por fim vislumbra Deus em toda sua santidade e glória.

Inferno

O inferno é formado por vários círculos que vão diminuindo e afunilando de acordo com os piores pecados.

Guiado por Virgilio através desses círculos, Dante encontra no vestíbulo, os covardes e os anjos que não souberam se colocar diante da revolta causada por Lúcifer.

Entre o vestíbulo e o primeiro círculo encontram-se os recém-chegados a espera do demônio Caronte que os levara para a outra margem onde serão julgados pelo demônio, Minos, que designará o círculo respectivo de cada alma.

No primeiro círculo, chamado Limbo, vivem as crianças mortas sem batismos e os homens que viveram dignamente antes da vinda de Jesus á Terra.

O segundo círculo, onde o inferno realmente começa, encontram-se os luxuriosos. No terceiro, os gulosos. No quarto, os avarentos e os pródigos. E em sequencia, os irascíveis, os indolentes, os invejosos e os soberbos.

Purgatório

A atmosfera do purgatório alivia a alma de Dante que, ainda acompanhado de Virgílio, embarca com outras almas para a verdadeira expiação dos sete pecados.

Na primeira faixa, expia-se a soberba, na segunda a inveja, na terceira, a ira, na quarta, os preguiçosos, na quinta os avarentos, na sexta, os gulosos e na sétima, os luxuriosos.

Paraíso

No Paraíso, Dante é guiado por Beatriz desde o primeiro céu até o nono quando, Dante, ajudado por São Bernardo e pela Virgem, recebe a graça sublime de vislumbrar Deus.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook