Atualizado em: 27 fevereiro 2013

Slackline: Como praticar, Acessórios e Técnicas

Conheça mais sobre este novo esporte que vem crescendo mais e mais com muita adrenalina e preparo de concentração para praticar. Veja quando surgiu o Slackline e como praticar!
Você Sabia?
A técnica ganha cada vez mais adeptos, seja nas praias, parques ou onde for possível amarrar a fita. O esporte foi criado para ser praticada em diferentes ambientes e, principalmente, ao ar livre.
Slackline 02

Praticada no mundo todo, o Slackline é um esporte de pura adrenalina. (Reprodução)

Caminhar equilibrado em uma corda suspensa indo de ponta a ponta. Parece coisa de maluco, não? Pois não é! Hoje em dia o Slackline se tornou uma febre entre jovens de todo o Brasil.

Celebridades como Luana Piovani, Caio Castro e Kayky Brito já se arriscaram na “corda bamba” que ajuda a estimular a concentração e também enrijece partes do corpo. Os benefícios para o corpo e mente da prática do novo esporte já são até comprados aos benefícios de frequentar uma academia.

publicidade:

Surgimento

A prática surgiu na Califórnia, mais precisamente no Parque Yosemite, na década de 1970. Logo o esporte ganhou grande repercussão por terras brasileiras. O esportista Hugo Langel foi o percursor no Brasil, quando cruzou a Pedra da Gávea, no Rio de Janeiro, a 840 metros de altura, cruzando cerca de 32 metros de comprimento.

Equipamentos e Técnicas

Os equipamentos para a prática são simples. Basta uma fita tubular resistente, feita de poliéster de alta tenacidade, com largura entre 2,5 a 5 centímetros e que varia de 15 a 30 metros de comprimento fixada em dois pontos. Os pontos podem ser postes, árvores, portões. Após fixar as pontas da corda basta tentar se manter sobre o elástico e se concentrar no foco, tentando atravessar de uma ponta a outra. Concentração, respiração, determinação e equilíbrio fazem parte do desafio da prática do Slackline.

Segundo praticantes e especialistas da área do esporte, o Slackline ajuda a desenvolver a mente e aumenta a concentração para estudos e trabalho, já que além de aliviar o stress, coloca o praticante em situações onde precisa focar em um único ponto, trabalhando diretamente a atividade psicomotora em busca do equilíbrio.

Fisicamente, as partes do corpo mais trabalhadas durante a prática na corda são o abdômen, coxas, panturrilhas, e dependendo da fita utilizada e movimentos realizados, as costas e o peito também ganham destaque. Os valores do equipamento para a prática do Slackline variam de R$ 150 a R$ 480 e podem ser adquiridos em lojas de material esportivo especializado.

Veja uma das Finais de Um Campeonato de Slackline

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook