Atualizado em: 26 setembro 2011

Ricardo Teixeira é investigado pela Polícia Federal

De acordo com as informações, Ricardo Teixeira trouxe dinheiro para o Brasil referente a um acerto feito na década de 1990, segundo o jornalista quem delatou o caso, ainda esteve envolvido o ex-presidente da Fifa João Havelange (o sogro de Teixeira).
Ricardo Teixeira é investigado pela Polícia Federal

(Ricardo Teixeira é acusado de ter recebido propina no Futebol junto ao seu sogro na época de 1990)

Como todos sabem, o Ricardo Teixeira é uma das pessoas que mais se houve falar nos últimos tempos, pois bem, de acordo com informações da Superintendência da Polícia Federal do Rio de Janeiro (SR-RJ/DPF), ele deverá receber um ofício ainda nesta segunda-feira (26), um ofício do procurador da República Marcelo Freire que determina uma nova abertura de um novo inquérito contra ele.

Sobre o Caso

Sendo investigado por alguns problemas em que trouxe dinheiro ilegal para o país, e algumas situações mais como acusação de suborno, o presidenta da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), ele terá que enfrentar algumas situações nas quais ele não esperava. De acordo com a nota, a denúncia foi efetuada por um jornalista da BBC.

publicidade:

[share]

De acordo com os boatos, alguns dirigentes da própria Fifa, receberam propina da empresa ISL, uma empresa de marketing pelos direitos do torneio máximo do futebol, enfim, o valor desta propina, foi um valor bem salgado, formando-se uma quantia de de US$ 200 milhões (cerca de R$ 374,5 milhões), no qual Teixeira, faturou sozinho US$ 9,5 milhões.

Acompanhe aos jogos do Brasil:

Os anos passam, mas nem tudo é esquecido não é mesmo, pois bem, isso mesmo pessoa, este fato, ocorreu em 1990, segundo informações, no caso, ainda envolve o ex-presidente da Fifa João Havelange (então sogro de Teixeira). Jennings afirma que o dinheiro foi pago por meio de empresas fantasmas com sede no paraíso fiscal de Liechtenstein, na Europa.

Na época do ocorrido, mesmo se explicando de uma forma estranha, os dirigentes tiveram devolverem ao Ministério Público suíço (onde é a Fifa), todos devolveram os valores. Há, segundo informações do caso, uma suposta lita na qual envolve os nomes dos favorecidos, vista por Jennings e um repórter suíço, François Tanda.

O presidente da CBF teria recebido pela Sanud Etablissement, que passou os valores para a empresa brasileira RLJ Participações, no qual o próprio presidente Ricardo Teixeira toma conta, e além disso, ainda tem um outro detalhe, A Sanud, tem o irmão de Teixeira, Guilherme, como procurador no Brasil.

Os valores e desfalques no Brasil

Existe na lista, alguns valores a serem repassados de uma empresa para a outra, são valores no qual a quantia é absurda, sendo eles, valores em: US$ 1 milhão (em 10 de agosto de 1992); US$ 1 milhão (fevereiro de 1993); US$ 500 mil (maio de 1995); e dois de US$ 250 mil (novembro de 1997). Mas a CPI do Futebol, que já teve quatro processos cruzando o procurador Ricardo Freire e o presidente da CBF, achou mais dois repasses: US$ 399 mil (em julho de 1996) e US$ 199 mil (maio de 1997) – o que justificou a investigação atual.

Há também para quem não sabe nada sobre este caso, um outro ponto de desconfiança, algo no de fato onde a RLJ não conseguiu ter apresentado garantias de que conseguiria pagar – a empresa, aliás, passou altos valores a terceiros, mostrando que além de não ter condições de pagar os empréstimos, também estava mandando embora o dinheiro que possuía. Para saber mais sobre o caso, acessem o site adnews.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook