Atualizado em: 25 outubro 2011

Falcão desabafa após Brasil levar título

Em um dia não tão inspirado, Falcão decide a partida na prorrogação e, após o apito final do juiz, dá recado para a comissão técnica: "O meu brilho ninguém tira, tem que me respeitar".
Falcão marca e Brasil ganha mais um título.

Falcão marca e desabafa: "O meu brilho ninguém tira".

Como todos nós já acostumamos, o Brasil segue com a sua hegemonia no futsal. No último domingo (23), a história se confirmou e a seleção brasileira conquistou o seu sexto título no Grand Prix de futsal. A Rússia, adversária do Brasil na final, deu muito trabalho durante toda a partida e o jogo, que foi realizado em Manaus, só foi decidido na prorrogação, quando o Brasil marcou o segundo gol e selou a vitória por 2 a 1.

O protagonista do jogo

Falcão, que não atuou muito bem no primeiro tempo e teve pouca oportunidade na segunda etapa, se tornou o protagonista da partida de ontem, em Manaus. Apagado no começo da partida, a estrela da seleção brasileira amargou um bom tempo do jogo na reserva. Durante a prorrogação, a torcida gritou o nome de Falcão e o treinador Marcos Sorato atendeu aos pedidos.

publicidade:

No segundo tempo da prorrogação, Falcão recebeu a bola na área e, de peito, marcou um belo gol para delírio da torcida. Mais uma vez, o astro da seleção brasileira mostrou que tem estrela e garantiu mais um título para o Brasil.

Desabafo de uma estrela

Após o apito final do juiz, Falcão se mostrou bastante irritado com a opção do treinador Marcos Sorato em deixá-lo no banco. “A confiança, para o bom e para o ruim, tem que ser para todos e não direcionada: se você errar, você está descartado. Mas é como eu falei: a resposta mais gostosa que tem é dentro de quadra”, disparou Falcão.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook