Atualizado em: 2 junho 2011

Gás Metano e o Lixo que dá Lucro

Você sabia que o lixo pode se transformar em energia?

publicidade:

No Brasil, o lixo doméstico produzido diariamente nas grandes cidades tem como destino final os aterros sanitários. Apenas uma pequena parte é reaproveitada por empresas que o reciclam.

Em áreas onde o solo é impermeabilizado, o lixo é depositado em camadas, compactado e coberto com terra, formando assim um aterro sanitário. O material se decompõe e forma os gases carbônico (CO2), metano (CH4), entre outros em menor escala, e o chorume – um líquido escuro, com cheiro desagradável (o mesmo ocorre quando deixamos o saco de lixo na lixeira por muito tempo).

O metano é altamente inflamável e em grandes quantidades pode causar explosões, por isso, nos aterros, ele é drenado.
Esses gases são resultado da decomposição do lixo por microorganismos, sendo chamados de biogás. Considerado uma fonte de energia não poluidora e barata, o biogás pode ser utilizado de várias formas: substituindo o gás de cozinha, no funcionamento de motores, geradores, em biodigestores, na produção de energia elétrica, etc.

No Brasil existem vários aterros que já aproveitam este gás. O metano é canalizado até geradores onde sua queima produz energia calorífica, e esta é convertida em energia elétrica.
Como o gás metano é um dos vilões do efeito estufa, este tipo de projeto traz benefícios para o meio ambiente. Segundo o Protocolo de Kyoto, os países que reduzirem a emissão de gás carbônico podem “vender” essa redução na forma de créditos de carbono (certificados que autorizam o direito de poluir), para outros países que precisam reduzir sua cota de poluição. E isso gera lucro às nações menos poluidoras.
Quem disse que lixo não dá dinheiro?

Elaine Lima Silva
Professora de Biologia do Instituto Monitor

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook